O Cantinho de Tatyana Casarino. Aqui você encontrará Textos diversos e Poesias simples com a medida do coração.









Contador Grátis





quarta-feira, 9 de maio de 2018

Tudo sobre o filme Titanic -- Parte I


                 
   
      Um dos filmes mais famosos de todos os tempos -- o Titanic -- continua encantando gerações com sua história autêntica, dramática e romântica. O filme épico de romance e drama norte-americano de 1997 foi escrito por James Cameron, famoso cineasta que dirigiu os dois filmes de maior bilheteria da história do cinema -- Titanic e Avatar. 
    O filme conta a história do romance entre Jack Dawson (Leonardo DiCaprio) e Rose DeWitt Bukater (Kate Winslet) que se conhecem em uma viagem de navio. Embora estejam em classes sociais diferentes dentro do navio, o amor dos dois jovens ultrapassa as convenções sociais e supera as barreiras do preconceito. Titanic chama a atenção até hoje por retratar a vitória da essência e dos sentimentos sobre as aparências e demais convenções limitantes. Muito embora o filme retrate um romance fictício e demonstre boa dose de criatividade artística, há notáveis inspirações no caso real da tragédia sobre o navio chamado Titanic que afundou em sua viagem inaugural de 1912. 
      No filme, Rose é uma moça rica e melancólica que se sente presa às convenções sociais. Reprimida por ser mulher, ela não goza de liberdade e é obrigada a seguir as regras sociais de etiqueta. Inteligente, Rose enxerga a vida muito além da futilidade e da superficialidade do materialismo de seus colegas ricos e se incomoda com a ausência de conteúdo nos diálogos entre os membros da primeira classe do navio. Sua mãe é a típica dama aristocrática e vaidosa que quer ver a filha bem casada, submissa e ostentando todo o luxo que puder. Entretanto, Rose não ama o seu noivo, o magnata Cal. 

                       

Observação -- Esta postagem tem revelações do enredo do filme Titanic. Mas, eu acredito que todo mundo já viu este filme hehehe e que o leitor não se incomodaria com Spoilers

        
       Como a família de Rose passa por problemas financeiros e vivencia um período decadente apesar de ainda ostentar status e certo luxo, a mãe de Rose pressiona a bela jovem para aceitar a proposta de casamento do magnata do aço. Contudo, a melancólica moça não consegue encontrar alegria em seu cotidiano repleto de luxo e pobre de espírito. Cal não consegue conquistar o coração de Rose de jeito nenhum embora seja persistente e tente persuadir a moça através de presentes caros.

                          

       
         O presente mais emblemático que Cal deu à Rose foi a joia chamada "Coração do Oceano", um colar com um pingente de diamante azul em formato de coração com corrente de ouro branco. Essa joia tem destaque no filme e é um elemento importante na condução do enredo. 
       Certa vez, Rose fica magoada com as futilidades da primeira classe e com o tratamento indiferente que recebe das pessoas e até da própria mãe. Cansada de não poder expressar a sua essência e de ser julgada pelo que tem e não pelo que é, Rose tem sentimentos depressivos e, de modo impulsivo, sai a correr pelo navio com a intenção de saltar do navio e cometer suicídio. Nesse instante, ela conhece Jack, rapaz da terceira classe, que estava contemplando as estrelas enquanto fumava deitado em um banco. 
      Salienta-se que essa cena demonstra a diferença da saúde emocional de ambos -- embora fosse pobre, Jack era emocionalmente rico e livre por conseguir ter prazer na vida e contemplar a beleza do céu enquanto a rica Rose estava perdida em um ambiente opressor e pobre de espírito.  

                              

        
      Quando Rose está prestes a se suicidar, Jack aparece e, de forma bondosa e bem humorada, convence a moça a desistir da ideia suicida e a persistir na vida. É dele a famosa frase "Se você pular, eu terei de pular atrás de você". Para não se sentir culpada pela queda dele, a moça acaba desistindo de pular do navio. Vale ressaltar que Jack já admirava Rose muito antes dessa cena do encontro, mas ela não tinha prestado atenção direito no rapaz. Ele também diz, de forma bem humorada, que costumava pescar no gelo e que a água gelada parece dar mil facadas no corpo (ironicamente, é ele quem morre dessa forma ao final...). Assustada, a moça reflete bem sobre a morte dolorida que teria e desiste do suicídio. 
        Nesta ocasião, as pessoas pensam que Jack tentou fazer mal à Rose, pois ele estava sem casaco e ela estava com as roupas amassadas por ter tentado suicídio e por ter parte da roupa grudada no navio (para completar, Rose tropeçou ao sair da parte de fora do navio onde estava pendurada). 

             

      
       E, como o leitor deve saber, o preconceito em relação às pessoas de classes sociais mais humildes é sempre pesado. Tendo em vista que Jack era um rapaz pobre, questionaram injustamente o caráter dele e acusaram o artista de ter abusado de Rose. Contudo, Rose logo esclareceu a situação e disse que o rapaz era bom e estava tentando ajudá-la. Para manifestar a sua gratidão, Rose resolveu chamar Jack para jantar na primeira classe junto dos seus colegas, de sua mãe e de seu noivo. Rose teve dificuldades em convencer o frio e arrogante Cal para aceitar a presença do rapaz, já que ele não manifestava gratidão ou gentileza em nenhuma circunstância (Cal também achava que só dar algo material ou dinheiro era o suficiente para manifestar agradecimento e não entendia atitudes gentis). 

                     



          
          Rose e Jack jantam juntos na primeira classe e enfrentam olhares preconceituosos dos ricos e arrogantes integrantes da parte luxuosa do navio. Apesar de receber olhares preconceituosos por ser um rapaz sem status, Jack não perde a sua alegria e convida Rose para conhecer uma festa mais animada e informal na terceira classe. Rose se sente livre e dança ao lado de Jack com muita animação. Na festa da terceira classe, ela sente alegria e liberdade para ser ela mesma sem as repressões das etiquetas sociais dos ricos. 

                             


          Rose e Jack passam a se encontrar no navio e criam um vínculo afetivo muito forte e surpreendente. Ela descobre que passar o tempo com Jack é muito mais prazeroso do que com qualquer outra pessoa, já que ele transmite a ela uma energia agradável, livre e alegre. Ao lado de Jack, Rose pode ser ela mesma sem medo. Aos poucos, por mais que ela negue, ela vai se apaixonando cada vez mais por Jack. Como ela nunca sentiu amor pelo noivo, ela se vê no dilema de estar amando outro homem. Certa vez, Rose descobre que Jack é artista e fica encantada pelo talento dele.

                           

           Jack mostra para a amada os desenhos que costuma fazer, e ela fica encantada com a perfeição e o realismo dos traços artísticos de Jack ao retratar mulheres nuas. Jack confessa que costumava observar prostituas francesas e retratá-las em seus desenhos. Rose vê o desenho de uma mulher com mais frequência e, ao invés de ficar com ciúmes do passado boêmio de Jack, ela se encanta e sente o desejo de ser retratada por ele daquela forma também. Sem pudor, ela resolve expor sua fantasia feminina de forma ousada e lança uma das frases mais icônicas do cinema (virou até meme esta frase hehehe) -- "Pinte-me como uma de suas garotas francesas."

                                 




            Desse modo, Rose combina um encontro com Jack em sua cabine na primeira classe e pede para ele levar o seu material de desenho. Surpreendentemente, Rose se apresenta para Jack vestindo apenas um "Kimono Robe". Ela fica despida na frente de Jack (cena épica do cinema pelo olhar surpreso e até inocente do personagem), usando somente a sua joia, o colar "Coração do Oceano". Ela pede para ser retratada usando apenas o seu colar (ela fica bem sexy só com a joia e trouxe uma cena inspiradora). 

                               



             Entretanto, a cena épica e romântica do desenho de Jack é interrompida por uma perseguição. Os dois fogem do guarda-costas de Cal e vão parar no compartimento de carga do navio. Lá eles encontram um carro e se escondem dentro dele. Apaixonados, acabam fazendo amor dentro deste carro. 

                          

            
           Quando Cal, o noivo de Rose, descobre uma carta de Rose, o desenho de Jack e o colar da moça juntos em seu cofre, ele fica furioso. Raivoso e cheio de ciúme, o arrogante Cal arma um plano para acusar Jack de roubo. Cal fala para o seu guarda-costas colocar a joia de Rose no bolso do casaco de Jack para o artista ser acusado de roubo. Desse modo, Jack é levado até o escritório do mestre-de-armas e algemado em um cano. 

                        

          

          Depois de prender Jack, Cal pega o colar de diamante que havia dado para a noiva e coloca em seu próprio bolso. Nesse momento, o navio começa a dar indícios que vai afundar. Os botes já começam a ser preparados para mulheres e crianças em especial. Rose, uma mulher da primeira classe, acaba sendo privilegiada e recebendo um espaço dentro de um bote salva-vidas. Todavia, ela não aguenta o sofrimento de saber que Jack está dentro do navio e, num ato impulsivo, corajoso e apaixonado, Rose pula de volta para o navio a fim de reencontrar Jack. Vale ressaltar que Rose arranja um machado no navio e quebra as algemas de Jack, libertando o amado (bela força de amor da moça).  

                                   



           
             Cheio de ira, Cal persegue Rose e Jack com sua pistola  até o inundado salão de jantar da primeira classe. Após a sua munição acabar, ele percebe que havia dado o casaco com o colar "Coração do Oceano" no bolso para Rose quando a situação do navio começou a ficar crítica. Fingindo preocupação com a saúde de Rose (que estava sentindo muito frio), Cal deu o seu casaco à noiva. Rose confirmou o que sua intuição sempre apontou -- Jack sempre foi honesto e o verdadeiro ladrão de sua joia era o magnata Cal. 
            Com medo de perder a vida, Cal desiste de perseguir a noiva e o amante assim que a munição de sua pistola termina. Cal resolve correr para um bote salva-vidas e, mesmo não tendo preferência entre as mulheres e as crianças, ele pega uma criança no colo e diz estar cuidando de uma criança perdida (como sempre, Cal persuade as pessoas com mentiras). 
             Jack e Rose voltam para o convés, mas percebem que todos os botes já partiram e que os passageiros estão caindo em direção à morte enquanto o navio se inclina. O navio Titanic é partido em dois grandes pedaços e a popa se ergue 90 graus fora da água com os dois dentro dela. Após o navio ter afundado por completo, Jack ajuda a sua amada a subir em um painel de uma parede, que apenas suporta o peso da moça.

                          

        
           Então, Jack se segura no painel e conversa docemente com Rose. Até neste momento, ele consegue ser o consolador dela (mesmo estando em situação pior do que a dela!). Para acalmar Rose, Jack diz que ela não iria morrer naquele momento, pois sabia que ela morreria bem velhinha em uma cama quente. Enquanto Jack e Rose trocam olhares e palavras de amor nesses últimos momentos juntos, o Quinto Oficial Harold Lowe traz seu barco de volta para tentar resgatar sobreviventes da água. Harold salva Rose, mas não consegue salvar Jack, que morre de hipotermia. 

                                

           
             Rose e os outros sobreviventes são levados pelo RMS Carpathia até Nova York, onde ela mente seu nome e afirma que se chama Rose Dawson (adotou o sobrenome do amado naquele instante, como prova de amor, mesmo sem ter casado um dia com ele). 

                               

              
            No final do filme, aparece o futuro de Rose. De cabelos brancos, Rose já é uma senhora, mas ainda se lembra com nostalgia do grande amor de sua vida, Jack Dawson. Então, em um ato de amor e ousadia, Rose resolve jogar o seu colar de diamante no oceano, alegando que a joia "Coração do Mar" pertence ao mar (o ato também foi simbólico por demonstrar que o seu coração estava no mar, já que Jack morreu naquelas águas).
              Depois de jogar o seu colar no mar, ela dorme tranquilamente. Com a consciência tranquila de ter devolvido a sua joia ao mar, ela dorme profundamente e morre durante o sono. As fotografias espalhadas pelo seu quarto demonstram que ela teve uma vida boa. Vale salientar que ela curtiu a vida com alegria inspirada em Jack, pois, antes de conhecê-lo, ela era melancólica. 
               Ao invés de introspectiva, as fotos revelam uma Rose mais aventureira que andou à cavalo e até de avião. O amor por Jack foi transformador e abriu o seu coração para viver melhor. Confirmando a previsão de Jack, ela morre bem velhinha em uma cama quentinha... 

                           



            Por fim, salienta-se que a última cena do filme é um sonho da alma de Rose (ou até mesmo um reencontro espiritual em outro plano para quem crê na continuidade da existência), onde aparece ela se reunindo com os integrantes do navio Titanic e unindo-se ao amado Jack na Grande Escadaria do luxuoso navio. Com um vestido branco, Rose está jovem novamente e remete à pureza do paraíso. Quando Jack e Rose se beijam, ao invés de serem perseguidos, eles são aplaudidos pelos colegas do navio Titanic

*Mensagens do Titanic

                            


      O Titanic passa inúmeras mensagens e cada um interpreta o filme de uma maneira e tira uma lição ou uma reflexão para a sua vida pessoal. Para mim, as três principais lições do Titanic são -- Humildade, Vitória da Essência sobre as aparências, Amor e Liberdade. 
     Humildade, pois mostra que todos nós somos iguais, independentemente de classe social. Na hora que o navio afundou, não importava mais quem era de primeira classe ou de terceira, pois tudo que buscava se salvar era a Vida. 
      A humildade também está presente com o respeito a Deus, já que o Titanic da vida real era conhecido como o navio "inafundável" e seus criadores eram tão orgulhosos de seu luxo e tecnologia refinada para a época que diziam "Nem Deus afunda esse navio..." 
      Ao contrário do que afirmam alguns religiosos, não acho que a tragédia foi "castigo" de Deus ou algo do tipo (creio em um Deus de amor e não punitivo). Mas, acredito que a tragédia do navio foi provocada pela própria arrogância de seus criadores, que negligenciaram detalhes importantes. Nunca considere uma obra perfeita o suficiente, porque devemos ser humildes e considerar os pontos vulneráveis existentes em tudo. 
      Vitória da Essência sobre a Aparência, porque Rose descobriu, por meio de Jack, que poderia ser ela mesma e romper o status quo e as exigências sociais que a mantinham presa em uma vida pacata, melancólica e vazia. Com Jack, Rose descobre o sentido da vida e preenche a sua jornada com mais calor, verdade, sentido e luz. 

                       

       
          Amor e Liberdade, pois o filme retrata que o verdadeiro Amor liberta. Rose gostava de Jack, visto que ele a fazia se sentir livre. O paradoxo do Amor é justamente este -- Quanto mais nos sentimos livres perto de alguém, mais desejamos a sua presença. O contrário também é verdadeiro -- Quanto mais alguém nos prende e nos sufoca, mais almejamos a liberdade e a distância da pessoa.
       Cal oferecia um amor "afobado", sufocante, possessivo e autoritário à Rose enquanto Jack deu à Rose um amor puro, verdadeiro, generoso e livre. O verdadeiro amor traz a sensação de libertação e nunca de opressão. Se liberta é amor. Se gera opressão, nunca será amor. Isto me lembra a música "No freedom" da cantora Dido que diz "No love without freedom" -- Não existe amor sem liberdade. Por incrível que pareça, é no desprendimento e na admiração espontânea e isenta de expectativas de posse, que a flor do amor desabrocha com mais intensidade. 

                      

      
         Sentimos prazer em sermos fiéis a quem nos traz liberdade e criamos vínculos mais fortes com quem nos deixa soltos e livres para sermos quem somos. A máxima da comunhão entre Amor e Liberdade é exibida na cena épica de Rose com os braços abertos na companhia de Jack no navio. Esta cena traz uma sensação refrescante de liberdade e aconchego ao mesmo tempo. Deve ser por isso que ficou tão famosa. Jack ensina Rose a amar a vida e a ser mais livre, feliz e aventureira. 

*Óscar

O filme recebeu 14 indicações aos Óscar, vencendo 11.

As 11 categorias vitoriosas foram



*Reparem no colar da cantora Celine Dion 


*Melhor Filme
*Melhor Diretor
*Melhor Edição
*Melhor Fotografia
*Melhor Direção de Arte 
*Melhor Figurino (Sobre o figurino, escreverei na próxima postagem sobre o filme Titanic)
*Melhor Trilha-Sonora Dramática (Vou disponibilizar o link do Youtube com o álbum da Trilha Sonora instrumental, ou seja, o Soundtrack, do filme Titanic)
*Melhor Som
*Melhores Efeitos Sonoros
*Melhores Efeitos Visuais 
*Melhor Canção Original (My Heart Will Go On -- Música de James Horner, letra de Will Jennings e interpretação de Celine Dion)

  O filme também recebeu as seguintes indicações embora não tenha levado Óscar nessas -- Melhor Atriz (Kate Winslet), Melhor Atriz Coadjuvante (Gloria Stuart) e Melhor Maquiagem

                   


  Espero que tenham gostado da postagem! Escreverei mais a respeito de Titanic nas próximas postagens sobre o filme. Falarei do figurino encantador de Rose e da joia "Coração do Mar." Aguardem!

Texto escrito por Tatyana Casarino 


Confiram a Trilha Sonora Instrumental do filme (Soundtrack) que recebeu Óscar. Enquanto eu digitava este texto para vocês, eu ouvia a Trilha Sonora para mergulhar na história e me concentrar ainda mais. A composição é de James Horner. 




                          https://www.youtube.com/watch?v=KfyxJtpvl7g

      

2 comentários:

  1. Que postagem maravilhosa, li cada frase com uma calmaria imensa lembrando do filme. A sua análise ficou maravilhosa também. A parte >> Quanto mais nos sentimos livres perto de alguém, mais desejamos a sua presença. << é bem isso, e poucos entendem porque associam liberdade com querer ficar longe da outra pessoa, eu pensava assim até pouco tempo, mas vejo hoje que a liberdade faz a gente querer ficar ao lado de alguém por toda a vida (confuso mas é bem isso que tu disse). Tem pessoas que acham que é só um filme, poucos entendem as mensagens por trás como você entendeu. Amei. Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que leu com calma e mergulhou na postagem. Ótimas as suas conclusões e reflexões. Adoro analisar o que há por trás de tudo, mania de canceriana com libra e escorpião fortes no mapa astral hehehe. Beijão.

      Excluir