O Cantinho de Tatyana Casarino. Aqui você encontrará Textos diversos e Poesias simples com a medida do coração.









Contador Grátis





sábado, 24 de fevereiro de 2018

Taty Casarino Respondendo TAG - 3

         

   Olá, pessoal! Nesta postagem, venho responder às perguntas que circulam na internet referentes ao mundo dos livros. Desde que abri a série “Respondendo TAG” em meu blogue, busco trazer questões diversificadas. Como escritora e poestisa, sempre amei o universo literário. Então, vamos lá!

1- Qual a capa mais bonita da sua estante?

 

A capa do livro “O Corcunda de Notre Dame” do escritor francês Victor Hugo. Destaque para a edição comentada e ilustrada da Editora ZAHAR. Na capa, vemos a Catedral de Notre Dame sendo iluminada pela lua cheia. A capa é dura e tem um jogo de luz e sombra deslumbrante. Adoro perceber a silhueta do personagem Quasimodo acima da Catedral. 

2- Se pudesse trazer um personagem para a realidade, qual seria?

   

  Eu traria o Vampiro Edward Cullen da Saga Crepúsculo criado pela escritora Stephenie Meyer, pois ele é o personagem mais romântico que eu já vi. Gostaria muito de contemplar os seus olhos cor de mel e ouvir as melodias que ele toca no piano. Edward é um homem culto, mora em uma casa de vidro fabulosa (amo casa de vidro), possui uma sensibilidade extraordinária e, além de tudo, é músico. Por ser Vampiro, ele jamais dorme, o que seria um ponto favorável. Como gosto da madrugada, eu adoraria passar a noite conversando com este personagem. Gente, eu disse conversando, viu?! Mas se rolar um beijo do Vampiro, nada mal... hahaha. 

3- Se pudesse entrevistar um autor, qual seria?

 

  Eu gostaria muito de um dia poder entrevistar o Paulo Coelho. Gostaria de perguntar a ele sobre a sua trajetória espiritual e como ele superou os momentos de angústia da vida dele. Questionaria a ele sobre o misticismo e as reflexões profundas que ele gera na vida interior e exterior do leitor. 
  Além do mais, amaria perguntar a ele a respeito do que ele faz para driblar críticas irritantes e, muitas vezes, injustas de intelectuais arrogantes que apresentam preconceito diante da literatura dele. Por fim, eu gostaria de saber qual é a sensação de ser um escritor brasileiro lido no mundo todo. 
    Eu gostaria muito de entrevistar escritores da linha autoajuda, autoconhecimento e Espiritualidade (meu gênero favorito), tais como: Augusto Cury, Padre Fábio de Melo, Thupten Jinpa, Eckhart Tolle e Anselm Grun. Seria fabuloso perguntar a eles as experiências profundas e dolorosas pelas quais passaram antes de se tornarem pessoas sábias e o que motivou cada um deles a exercerem a escrita “curativa”. Também perguntaria se eles tinham noção do poder da escrita em levar paz aos corações angustiados ou se descobriram esse poder ao longo de suas trajetórias como escritores. 

4- Um casal marcante da literatura para você

     

   Augusto e Carolina do Romance brasileiro “A Moreninha” de Joaquim Manuel de Macedo.

5- Um vilão marcante da literatura para você

         

  O arquidiácono Claude Frollo de O Corcunda de Notre Dame. O escritor Victor Hugo criou simplesmente um dos vilões mais enigmáticos e complexos da história da literatura, pois há desejos reprimidos por trás do moralismo. Victor Hugo fez na literatura um jogo de psicanálise fantástico muito antes da Psicologia ter fama no mundo e da teoria da Projeção elaborada por Jung vir à tona. Frequentemente, nós mulheres somos alvos das projeções inconscientes dos homens, e a bela cigana Esmeralda foi tratada como "bode expiatório" dos pecados do vilão.
   Como advogada, gosto de analisar o julgamento que Esmeralda sofreu no período de tortura medieval, onde não havia praticamente qualquer direito de defesa. Pobre Esmeralda! Não teve direito à ampla defesa e ao contraditório... 

6- Se pudesse viver num livro, qual seria?

       



    Eu viveria nos cenários de Crepúsculo, visto que adoro as clareiras, os bosques e a casa de vidro de Edward.

Para quem quiser conferir, uma música da Trilha Sonora do filme Crepúsculo desenvolvida por Cartel Burwell, compositor que trabalha na aérea do Cinema. Confira video abaixo:



Tatyana Casarino 

2 comentários:

  1. Adorei a sua capa mais bonita, realmente essa do livro O Corcunda de Notre Dame é linda mesmo. >> Edward é um homem culto, mora em uma casa de vidro fabulosa (amo casa de vidro), possui uma sensibilidade extraordinária e, além de tudo, é músico. << Concordo com cada palavra sua, inclusive de amar casa de vidro, eu também amo. Boa escolha sobre Paulo Coelho. A Moreninha, me fez lembrar a época de colégio... >> Se pudesse viver num livro, qual seria? << Essa pergunta também eu teria a mesma resposta, a descrição que você faz da história e do que gosta nela representa exatamente o que também gosto. Eu também citaria a trilogia Divergente. Ameiii suas respostas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!! Amei o seu comentário!! Nós duas somos bem fãs de livros, não é mesmo? Eita coisa boa!! O Edward sempre será um personagem inesquecível... não tanto pela beleza, mas pelo magnetismo. Ainda não li a trilogia Divergente, acredita? Abração!

      Excluir