O Cantinho de Tatyana Casarino. Aqui você encontrará Textos diversos e Poesias simples com a medida do coração.









Contador Grátis





sábado, 26 de agosto de 2017

Os Signos em O Fantasma da Ópera


 Olá, pessoal! Nessa postagem, vou unir as minhas duas grandes paixões: O Fantasma da Ópera e Astrologia. Vamos conferir quais seriam os signos dos personagens de Fantasma da Ópera?

Observação: Postagem repleta de Spoilers (Revelações acerca do enredo)!

Antes de falar dos signos dos personagens, vamos relembrar um pouco a história de O Fantasma da Ópera!

              



   Christine Daeé é uma artista de origem humilde que ganhava a vida cantando junto com o seu pai, um violinista. Quando o seu pai morre, ela fica sob os cuidados de Madame Valérius, uma bailarina misteriosa que se torna professora de Ballet e uma das administradoras do Teatro de Paris. Torna-se melhor amiga da filha da Madame Valérius, a doce bailaria Meg. Órfã e solitária, ela se dedica de corpo e alma às artes, transformando-se em uma das mais talentosas cantoras de ópera de Paris. 

             

    

       Sua vida poderia ter um curso normal, exceto pela presença do seu misterioso professor de canto, o Fantasma da Ópera, que é tremendamente apaixonado por ela. Erik, o Fantasma da Ópera, é capaz de tudo (tudo mesmo -- inclusive matar) para colocar a atriz e cantora em papéis de destaque nas peças musicais escritas por ele. 
     O sombrio Fantasma da Ópera usa uma máscara no rosto para esconder as suas queimaduras e cicatrizes. O passado dele é assustador: Ele sofreu por ser um garoto diferente e chegou a apanhar em praça pública e a ser humilhado por um carrasco numa espécie de "circo" francês. Revoltado, ele enforca o seu carrasco e se esconde nos porões do Teatro de Paris com a ajuda de Madame Valérius, a qual sentiu compaixão por ele ao ver o seu sofrimento. 
      Trancafiado no Teatro de Paris para não ser encontrado pela polícia, ele se torna um gênio da Arte. Escreve peças de teatro e músicas belíssimas, sendo exigente com os administradores do Teatro. 
        Ele praticamente passa a mandar no Teatro, e seu poder é exercido por cartas ameaçadoras enviadas aos administradores do Teatro, as quais exigiam camarote próprio e a produção das peças teatrais escritas por ele com perfeição. É claro que as cartas também exigiam a atuação de sua "queridinha", a Christine, no papel principal. 
       Quando as pessoas desobedeciam as cartas do Fantasma da Ópera, aconteciam tragédias no teatro como a morte de alguém, a queda de objetos e sustos (eita, que homem exigente!). Ele trata a todos com rancor e raiva, exceto Christine que "derreteu" o seu coração com gentileza e carinho. Ele costuma se encontrar com ela durante a noite e cantar... Ela pensa que ele é um "anjo da música" enviado pelo seu pai falecido. Ele surge do espelho da moça, sendo especialista em "raptar" a donzela e levá-la aos porões do Teatro. 

                    

        
      Porém, tudo muda com a chegada de Raoul, o Visconde de Chagny, ao Teatro de Paris. Como novo administrador do Teatro, ele planeja derrotar os planos do Fantasma da Ópera. Raoul tomará não apenas o Teatro de Erik, mas também o coração de Christine. Ela e Raoul foram amigos de infância e viverão um romance puro e carinhoso. Christine, então, fica dividida entre a paixão frenética de Erik e os carinhos doces de Raoul. 

Os Signos dos Personagem em "O Fantasma da Ópera"

Christine Daeé -- Câncer

              


 Sonhadora, romântica, bela e talentosa, Christine Daeé só poderia ser do signo de Câncer. Sua natureza profundamente emocional e sensível é capaz de ver o interior das pessoas. Sendo assim, ela é a única capaz de ver a beleza interior do Fantasma da Ópera e amar o seu "anjo da música" incondicionalmente. Somente uma pessoa do signo de câncer seria capaz desse amor incondicional. Seu jeitinho sonhador, sua meiguice, seu carisma e seus modos delicados fazem com que Christine Daeé seja a canceriana típica. 
  Além do mais, ela é generosa e muito emotiva, demonstrando as virtudes do misterioso elemento Água -- o elemento mais vinculado às emoções e à alma. Sua relação com a arte também é tipicamente canceriana, considerando que Câncer é um dos signos mais artísticos e criativos do zodíaco (Câncer é regido pela misteriosa e inspiradora Lua).
   Um pouco "lunática", ela é uma "mulher de fases". Regida pela lua, a canceriana muda de humor com facilidade, assim como demonstra Christine Daeé. Inconstante nos sentimentos, ela faz o trajeto de rejeição à paixão em relação ao Fantasma da Ópera rapidamente. 
    A dicotomia "amor e medo" também costuma ser um drama canceriano. Nem mesmo ela própria sabe o que sente por ele. Tudo é muito "nebuloso" e "lunático". Às vezes, ela se perde no "mundo da lua" ou em suas próprias fantasias. Encontrou um homem tão lunático quanto ela, o Erik (o Fantasma da Ópera), que aceita ir para o mundo da lua junto com ela hehehe. 
    Mudanças de humor também ocorrem frequentemente com cancerianos, os quais experimentam um leque de emoções durante o dia. Podemos ver as mudanças de humor de Christine em várias cenas. Após a apaixonada canção "The Music Of The Night", ela desmaia ao ver uma boneca de cera com a sua aparência vestida de noiva no subterrâneo do Teatro (eu também achei meio macabra essa manifestação obsessiva de paixão do Fantasma...). Quando desperta do desmaio, ela começa a cantar "I Rembember/Stranger than you dream it" repentinamente. 
     Em Love Never Dies (continuação de O Fantasma da Ópera), ela desmaia ao ver Erik, mas logo em seguida acorda e começa a cantar. Durante "Beneath a Moonless Sky", ela manifesta todos os tipos de sentimento: atração, rejeição, paixão, medo, raiva, amor, revolta e devoção. Para demonstrar tantos sentimentos em uma única música dramática, romântica e visceral, Christine deve ser canceriana sem sombra de dúvidas. 
       Na cena final de Love Never Dies, Christine Daeé desmaia novamente, mas por um motivo mais grave: uma bala no meio da costela. Mesmo com uma bala na costela, ela canta ópera lindamente (esta é uma canceriana cheia de bravura!). Cheia de talento artístico como uma boa canceriana sensível, ela deveria desmaiar menos e cantar mais. 

Erik/ O Fantasma da Ópera -- Escorpião

                


   
    Erik talvez seja o personagem mais escorpiano de todos os tempos. Rancoroso, traumatizado, magoado, raivoso, sombrio, apaixonado, sensual, visceral, magnético e melancólico, o Fantasma da Ópera expressa todas as características de Escorpião desde as mais sombrias e tenebrosas até as mais talentosas e virtuosas. Ele possui um alto senso de superação e, por mais que guarde rancor de seu passado, soube dar a volta por cima e se tornar um gênio da música. Erik parece renascer das cinzas como a Fênix!
   Sua inteligência profunda e sua astúcia deixam a sua marca em todas as suas obras, bem como seu magnetismo. Vale lembrar que, por mais que ele não seja "bonzinho" (ele já matou dois homens em sua trajetória de vida -- o seu carrasco e um funcionário do teatro que espiava os seus planos para zombar de seu jeito de ser diante das bailarinas), ele é o personagem mais icônico e querido pelo público. Somente um escorpiano poderia exercer tanta magia e magnetismo diante do telespectador.  
    Regido pelo planeta Plutão, o planeta mais distante do sol, Escorpião é um signo "frio", melancólico, obscuro e "noturno". Tais características escorpianas são perfeitas para a criação de "The Music Of The Night" cantada por Erik para Christine. Nessa música, ele pede para a sua amada "afastar-se da luz do sol e deixar o seu lado sombrio vencer" para que ela possa "ajudar a composição de sua música da noite e fazer o poder da música da noite alçar voo". Uau! Que Escorpiana essa música, hein?!
      Escorpião rege as crises emocionais, o sexo, a morte, a superação e os ciclos de renascimento. É evidente a "química" entre o Fantasma e a bela Christine, os quais expressam magnetismo sexual sem precisar de um toque -- apenas com a música (impressionante!). Escorpião possui a água como elemento regente, sendo muito passional e visceral como o Fantasma da Ópera.       Salienta-se que os olhos da sua amada cantora brilham e ficam repletos de devoção por ele durante a música "The Music Of The Night". É como se ele tivesse "hipnotizado" Christine durante a música, demonstrando todo o poder persuasivo e perigoso que os escorpianos exercem sobre as pessoas. 

Raoul -- Libra

     


  Ponderado, equilibrado, suave, belo, refinado nos modos e muito romântico: Raoul é praticamente um príncipe encantado, um homem venusiano (regido por Vênus) raríssimo de encontrar. Considerado um "príncipe" por umas telespectadoras e um homem "insosso" por outras, Raoul divide opiniões e deixa o público indeciso entre os "pratos" da sua balança libriana (a balança é o símbolo de libra). 
  É claro que a maior parte do público se identifica pelo Fantasma da Ópera e torce pelo par "Christine & Eric", já que ninguém dribla o magnetismo de um personagem escorpiano como o Fantasma hehehe. Talvez eu seja a única pessoa a torcer por Raoul desde a primeira vez que eu vi o filme com 16 anos. Em minha opinião, Raoul realmente representa a opção mais "segura" para Christine. Ou vocês acham que ela tinha de viver o resto da vida presa no subterrâneo de um teatro ao lado de um homem que já demonstrou ser capaz de matar? É meio irracional a ideia! 
 Posso até ser uma pessoa romântica, mas o amor irracional não leva a bons caminhos. E, antes que digam que ela foi "interesseira" por optar por Raoul, eu posso advogar a favor de Christine hehehe! Para mim, Christine amou os dois homens sim: Erik e Raoul. Eu acredito que é possível o coração ser "assaltado" pela dúvida entre dois amores, já que ela amava cada um de forma diferente.
   O amor pelo Raoul era um amor calmo, puro e carinhoso, como uma lareira de outono. Um amor estável e muito duradouro. Em "All I Ask Of You", podemos ver o quanto é lindo o amor que existe entre Raoul & Christine. Nem sempre paixões avassaladoras duram -- e muitas delas levam a crimes passionais e a sofrimentos inúmeros. Assim, depois de experimentar a dor de amar o Fantasma, o coração de Christine necessitava de paz. Tal paz ela encontrou em Raoul. 
   O único defeito de Raoul era ser diplomático demais (falta nos librianos a força guerreira de Áries) e acabar passando uma imagem de "fracote" algumas vezes. Nem tanto ao mar nem tanto a terra, minha gente! Não precisa "espumar raiva" que nem o Fantasma, mas não é recomendado agir feito um "banana" (apelido dado por um amigo querido meu ao Raoul -- ele é muito suspeito, já que torcia pelo Fantasma) como o Raoul age em algumas cenas. Quando o Fantasma aparece para roubar o anel de noivado que Christine recebeu de Raoul, o Visconde de Chagny não fez nada para defender a sua amada! Vamos usar da bravura quando necessário -- sem abrir mão da diplomacia e do bom senso. 
    Ah, parece que o Raoul "saiu à francesa" do baile de ano novo quando Crhistine mais precisou de sua proteção. Uma mulher precisa de um homem que saiba protegê-la! Um homem que tenha ferocidade de um tigre (como o Fantasma) e a leveza de um pássaro (como o Raoul). Talvez se o Raoul e o Fantasma fossem um único homem, haveria um homem perfeito hehehe. Já pensou um homem que soubesse equilibrar "ferocidade" e diplomacia? Paixão e suavidade? Intensidade e leveza? Uau, perfeito!
    Libra é um signo regido por Vênus -- o planeta do equilíbrio, da paz e da beleza. Raoul demonstrava ser um homem sensato, confiável, romântico, fiel, amoroso e muito charmoso. Todo o seu romantismo venusiano conquistou Chrstine. E eu sempre me emociono (às vezes choro ao ouvir) durante a música "All I Ask Of You" (essa música vai tocar no meu casamento futuramente hehehe!). 
    Por mais que Raoul tenha "pisado na bola" e deixado a amada "desprotegida" no baile, ele sabe ser protetor. Quando Christine precisa dele no cemitério (ela vai visitar o túmulo do pai e encontra o Fantasma da Ópera por lá), ele puxa a espada e deixa a diplomacia de lado para defender a bela cantora! A música que ele canta para a amada aquece e protege a alma:

"Não fale mais sobre trevas,
esqueça os seus medos.
Eu estou aqui, nada pode machucá-la,
minhas palavras aquecerão e acalmarão você.
Permita-se ser a sua liberdade.
Permita que a luz do sol seque as sua lágrimas (ao ouvir esse verso, eu choro hehehe). 
Eu estou aqui com você, ao seu lado.
Para guardá-la e guiá-la." -- Trecho de All I Ask Of You. 

  Essa música é a música tradicional de um romântico casamento. Meu futuro marido será "obrigado" gentilmente a cantar comigo hehehe. Toquem essas músicas nas festas, nos bailes, nos casamentos, nos aniversários, por favor! E me convidem!
  E vocês, leitoras, entre o "crush" (paixão) de Libra e o "crush" de Escorpião, qual vocês escolheriam? Eu escolheria o libriano! Mas, admito que sonharia acordada com o escorpiano inicialmente hehehe...


 Meg -- Peixes

       


  Sonhadora, romântica, compreensiva e sensível, Meg é a única que consegue entender os sentimentos de Christine. A amiga bailarina da cantora é muito talentosa, artística, refinada e sublime como uma pisciana típica.
   Sua empatia pela Christine é capaz de ultrapassar as barreiras. Ela não mede esforços para proteger a sua amiga dos perigos do teatro e do Fantasma da Ópera. Regido por netuno, Peixes é um signo sensível, artístico, místico, nebuloso e, por vezes, imprevisível. 
    Ressalta-se que eu estou escrevendo sobre a Meg "tradicional" do livro de Gaston Leroux, das peças musicais tradicionais de teatro e do primeiro filme de "O Fantasma da Ópera". Na versão Love Never Dies (continuação alternativa de O Fantasma da Ópera), Meg se torna uma vilã e mata Christine com um tiro (ninguém desconfia que ela seria a autora do crime). Eu me apavorei com Love Never Dies ao assitir essa versão ano passado, considerando que eu sempre fui uma grande fã de Meg desde os meus 16 anos.    Por que ela mata Christine em Love Never Dies? Porque ela nunca recebeu um papel principal no teatro e acabou desenvolvendo uma espécie de mágoa e inveja. Em verdade, o Fanstama da Ópera foi um pouco culpado, pois deveria ter dado uma chance à Meg ao invés de ficar obcecado por colocar Christine em todos os papéis principais da peça.
     Bem, essa versão é muito esquisita, considerando que Meg nunca invejou Christne na obra principal (nem havia concorrência -- uma era cantora e a outra bailarina). Embora ambas fossem atrizes, Christine seguiu a música e ela seguiu a dança. Além do mais, ela ficava feliz ao ver a amiga cantar. Creio que tenha sido um crime mais "passional", pois desconfio que ela pode ter desenvolvido uma espécie de paixão por Erik... 
     Sem problemas, Christine poderia ficar com o Raoul e deixar o Erik livre. Por que o autor destruiu uma amizade por causa de homem hehehe? Era uma amizade belíssima. Tudo bem, admito que Erik mexe com qualquer mulher. Além disso, sei que o público não acreditaria na dupla "Erik & Meg" por causa da obsessão de Erik por Christine, o que tornaria inviável outro desfecho mais "feliz"... Aliás, você, leitor, consegue imaginar o Fantasma amando outra mulher além de Christine? Provavelmente, não. É difícil imaginar! 
  Somente uma pessoa de Peixes poderia passar da bondade à vilania, já que é um signo imprevisível, nebuloso e até mesmo atormentado.

 Madame Valerius - Capricórnio

         


  Séria, firme, decidida, trabalhadora, confiável e cheia de segredos bem guardados, Madame Valerius só poderia ser capricorniana. Regido pelo planeta saturno, os capricornianos são sérios, responsáveis, confiáveis e trabalhadores.
  Ela é a bailarina que acolheu o Fantasma da Ópera no subterrâneo do teatro e protege todos os segredos dele. Somente uma pessoa de Capricórnio consegue lidar com as sombras de Escorpião. 
   Capricórnio sabe muito bem como cuidar de sua prole, bem como das pessoas vulneráveis. Madame Valerius, mãe de Meg, foi praticamente uma "mãe" para Christine e Fantasma também. Quando Christine fica órfã, a mãe de sua melhor amiga decide cuidar dela. Às vezes, capricórnio parece carregar um grande peso nas costas, pois é responsável por muitas pessoas e por muitos trabalhos, assim como Madame Valerius.
    Ela tem a cara meio "marrenta" e "sisuda" de Capricórnio e, por vezes, parece "fria" e distante, mas não se enganem, leitores: ela é esperta, perceptiva e muito sagaz. Disciplinada, ela é uma professora de Ballet rígida. Madame Valerius é rígida, severa, dogmática e séria como capricórnio, o qual é um sino muito "pé no chão" por ser regido pelo elemento terra. Sem dúvidas, ela é uma personagem essencial para a construção da trama. 


 Madame Carlota -- Leão

   


  
   Autocentrada, egocêntrica, autoritária, "mandona", exigente, dramática e exagerada, Madame Carlota só poderia ser uma vilã leonina. Gosta de ser o centro das atenções sempre e fica furiosa quando seu brilho passa a ser ofuscado diante do brilho talentoso de Christine. 
   Ela é capaz de elogiar a si mesma, fazer birras para exigir mimos dos administradores do teatro e fazer escândalos quando é subestimada pelo público. Ela se considera simplesmente a "melhor cantora de ópera do mundo" (e sua voz nem é tão poderosa assim). Metida, orgulhosa, presunçosa e birrenta, Carlota é a leonina mal resolvida. 
   Regido pelo sol e pelo elemento fogo, os leoninos são vivazes, dramáticos e, por vezes, egocêntricos. É um signo que eu sempre elogio aqui no blogue (muito embora eu seja canceriana), mas o egocentrismo é o lado sombrio desse signo. 

Texto escrito por Tatyana Casarino.

Taty Casarino é canceriana com ascendente em Libra. 

Confiram as três principais músicas de O Fantasma da Ópera! As músicas mais belas e clássicas! Abaixo, vídeos das três músicas na seguinte ordem: O Fantasma da Ópera, The Music Of The Night e All I Ask Of You. 






                                   












Tatyana Casarino

Nenhum comentário:

Postar um comentário