O Cantinho de Tatyana Casarino. Aqui você encontrará Textos diversos e Poesias simples com a medida do coração.









Contador Grátis





quinta-feira, 29 de junho de 2017

O brilho das estrelas





Quando Afrodite canta versos,
jogando pétalas de flores,
Saturno chega triste e perverso,
cantando limites, lágrimas e dores.

Aquela angústia saturnina
canta no teu coração delicado 
da bílis negra a sutil poesia
que forma o impressionista retrato.

Hades lança a sua chama
tão bélica sobre tua identidade.
Tu és o teu pior inimigo!
Aceitarei esta dura realidade.

A lua dança como sacerdotisa
nas chamas idealistas de sagitário.
Diante da melancolia, sua lunar alegria
é a salvação do meu doce fado!

Netuno forma fantasias e paixões,
mas tu foste apaixonada por ilusões.
Das névoas netunianas, a brisa sutil
derramou versos de quem já partiu.

Urano traz loucura e originalidade,
mas não há paz na sua genialidade.
O raciocínio rápido é cruel
quando impede o silêncio do céu.

Saturno nas estrelas de aquário
é um trabalhador rebelde e abstrato.
Ele cobra todos os dias o teu dever:
de aplicar na vida prática o teu saber.

Marte em touro é determinado,
apesar de lento, sutil e ciumento.
Ele constrói a vida por degraus
e costuma ser feroz e bravo.

Os raios de sol iluminam o oceano
lindo, profético, sensível e canceriano.
Tudo é segurança, aconchego e proteção
nesta nostalgia de pura poesia e paixão.

Da concha, surge Afrodite tão bela,
renascida das águas cancerianas.
Seu corpo nu está adornado de pérolas.
Seria uma ninfa ou uma sereia profana?

Mercúrio brilha no fogo de leão
como um palestrante inato de ideais.
Ele escreve no ritmo do coração,
transformando em palavras seus potenciais. 

Júpiter brilha na terra de virgem
com sua abundância e honestidade.
Ele é o professor que revela a verdade,
transformando em ouro a tua dedicação.

Poesia escrita por Tatyana Casarino.

Esta poesia é uma poesia astrológica baseada no Mapa Astral de Tatyana Casarino. Cada estrofe elucida uma característica astrológica de seu Mapa Astral. Sabendo que os versos estão repletos de referências astrológicas, é interessante revelar algumas características do Mapa Astrológico da Poetisa:

*Plutão em Escorpião na Casa 1 (Casa da Identidade);
*Lua em Sagitário na Casa 2 (Casa dos Valores físicos e emocionais);
*Urano e Netuno em Capricórnio na Casa 3 (Casa da comunicação, das pequenas viagens e do intelecto);
*Saturno em Aquário entre as Casas 4/5 (Casas da infância e do amor respectivamente);
*Marte em Touro na Casa 7 (Casa da Justiça, da sociedade, do casamento e das parcerias);
*Sol em Câncer na Casa 9 (Casa da ideologia, da Religião, da Fé, do Ensino Superior e das grandes Viagens);
*Mercúrio em Leão na Casa 10 (Casa da Profissão);
*Vênus em Câncer na Casa 10 ;
*Júpiter em Virgem na Casa 11 (Casa dos Projetos Sociais, das redes de amizades e dos serviços sociais).

Depois dessas revelações, fica mais fácil compreender o poema! Conseguiu identificar as referências dessas posições astrológicas dentro do poema? Você também se identificou com o poema? Qual é o seu signo? O seu mapa astral é parecido?

Grande Abraço!

Tatyana Casarino.


Nenhum comentário:

Postar um comentário