O Cantinho de Tatyana Casarino. Aqui você encontrará Textos diversos e Poesias simples com a medida do coração.









Contador Grátis





segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

7 "Modas" que eu não sigo

                               


    Olá, pessoal! Hoje eu eu trago uma lista bem pessoal a respeito de 7 itens que estão na "moda" atualmente, mas não são seguidos por mim. Quero deixar bem claro que não me sinto melhor ou pior que os outros por não ter apreço por esses itens, pois preferências são bem particulares e esta seara não pode ser discutida tão racionalmente. Entretanto, o objetivo da postagem, além do humor, é levantar a "bandeira" da autenticidade. Afinal, não somos obrigados a seguir alguma coisa por esta ter caído nas graças do gosto popular. Ser autêntico significa ter brilho próprio e seguir o próprio coração. Muitas vezes, por insegurança buscamos seguir aquilo que está na "moda", mas não podemos nos esquecer que a nossa única e verdadeira fonte de inspiração deve ser o nosso próprio coração. 
     Eu já tive minhas inseguranças e confesso que sou tímida em certas ocasiões. Porém, eu confesso que tenho orgulho de minha autenticidade. Nunca fui do tipo "maria-vai-com-as-outras", pois sempre fui a "maria-segue-o-próprio-coração". Não gosto de seguir modelos, padrões ou hábitos de outras pessoas. Descubro a vida por mim mesma e sigo bússolas morais e espirituais próprias. Ok, eu admito que sou meio "Do Contra"... Sabe aquele personagem do Maurício de Sousa que ama contrariar padrões? Eu sou o "Do Contra" versão mulher hehehe. Eita canceriana teimosa com lua em sagitário e lua negra em aquário ainda por cima! Pensa uma pessoa doida...
      Sou muito teimosa e amo ser "rebelde" em determinadas ocasiões. Sabe aquele vestido que todo mundo diz que está fora de moda, mas você acha a peça de roupa lindamente romântica e quer comprar? Aí eu adquiro a peça com mais prazer, saboreando o doce instinto teimoso e autêntico de minha alma. Adoro seguir o contrário daquilo que as pessoas seguem hehehe e, num momento de bom humor, escrevi a lista abaixo. Se você gosta de algum dos itens citados abaixo, por favor não se sinta ofendido. Este é um blogue pessoal e eu darei apenas a minha opinião. Trata-se de uma brincadeira. Vamos encarar com leveza e bom humor? Confiram!




1) Funk




  Não tenho nada contra quem produz Funk no Brasil e não tenho qualquer tipo de preconceito musical. Também não me sinto melhor ou pior do que qualquer pessoa devido ao meu gosto musical. Mas eu simplesmente não consigo gostar de Funk, visto que o gênero não tocou o meu coração. É lamentável que as festas hoje em dia (desde as mais chiques até as mais simples) não sobrevivem se não tocarem Funk. Há algumas músicas de Funk que são até agradáveis aos meus ouvidos, mas a maioria me incomoda por dois elementos: a letra mal feita e a batida ensurdecedora. 
  Muitas músicas de Funk retratam, em suas letras, a mulher da pior forma possível e isto me irrita profundamente. Não sou do tipo feminista nem do tipo intelectual chata que só ouve Mozart e lê Machado de Assis hehehe. É claro que eu amo o universo Pop também, mas Funk está muito longe de ser o meu gênero musical favorito francamente....
   Sinto falta de letras musicais românticas que exaltam a mulher ao invés de tratá-la pior do que um objeto barato. Infelizmente, a maioria das pessoas perdeu o senso crítico e a sensibilidade para apreciar uma poesia. Ok, eu já sei que muitos podem achar que eu sou "retrógrada" ou "romântica brega". Eu peço a Deus para que o Brasil evolua musicalmente e que as pessoas expandam o seu gosto musical, refinando os seus ouvidos para outros gêneros. Eu tenho certeza absoluta que existem vários gênios musicais brasileiros trancados em seus quartos. Talvez eles não sejam um "Mozart" ou um "Beethoven", mas eles têm talento... Já pensou quantas pessoas estão criando obras geniais e deixando dentro da gaveta? E sabem o porquê? Porque ninguém dá espaço para novos horizontes musicais. 


2) Sertanejo Universitário





      Mais um gênero musical que não causa qualquer tipo de atração ou emoção em mim. Não tenho nada contra quem produz este tipo de música. Também não me sinto melhor ou pior do quem aprecia Sertanejo Universitário. Aliás, por eu ter nascido no interior de São Paulo, eu respeito muito o Sertanejo, especialmente o denominado "Sertanejo Bruto" ou "Sertanejo de raiz". Meu querido avô Ivo (falecido) amava "Sertanejo Bruto", e sei que a alma dele deve estar se revirando por ver o que aconteceu com o "Sertanejo" hoje. O que uns chamam de "Evolução" eu chamo de "Retrocesso"... 
    Não consigo gostar das letras "dor de cotovelo" que sempre retratam as mesmas temáticas: amor doído, saudade, ressentimento e separação. Não consigo apreciar o tom de voz sofrido de algumas duplas que parecem ter caído na graça popular. Mas este parece ser o gênero musical mais tocado em festas e churrascos. Todo mundo adora e eu me sinto sempre a "Senhorita Diferente" por não gostar deste tipo de música. Em especial, as músicas mais novas de sertanejo não tocam o meu coração. 
      Porém, toda regra tem a sua exceção. Sou uma pessoa eclética e admito gostar de uma dupla sertaneja exclusivamente: Victor & Leo. Esta dupla é diferente, pois suas músicas retratam diversas temáticas muito além de "dor de cotovelo". As canções exaltam o estilo de vida simples, a natureza e a mulher de uma forma respeitadora.  É uma dupla mais romântica e as vozes dos cantores são agradáveis para mim. As músicas "Vida Boa", "Fada" e "Borboletas" dessa dupla são muito legais! Gosto da simplicidade doce das canções. Simplicidade com pitadas clássicas de romantismo no seu melhor estilo! ;) 

Todo mundo certamente se lembra dos seguintes trechos musicais:


"Vejo uma luz, uma estrela brilhar

Sinto um cheiro de perfume no ar
Vejo minha fada e sua vara de condão
Tocando meu coração"

"Que vida boa ô ô ô

Que vida boa
Sapo caiu na lagoa
Sou eu no caminho do meu sertão"

"Borboletas sempre voltam

E o seu jardim sou eu."


3) Vegetarianismo


                



    Não sou contra vegetarianos. Não me sinto melhor ou pior do que os vegetarianos. Mas sei que muitos vegetarianos se sentem melhores do que os outros... A arrogância de alguns vegetarianos me irrita. Mas respeito os hábitos alimentares de todo mundo. Cada um sabe o que é melhor para si. É impressão minha ou todo mundo está virando "vegano" ou vegetariano agora? Alguém me explica o porquê todo mundo ter passado a amar bois e galinhas agora? Eu não estou entendendo. Eu tenho uma intuição de que a maioria das pessoas vegetarianas aderiram este hábito alimentar mais por vaidade ou moda do que por qualquer ideologia profunda. É o hábito alimentar dos famosos e das "socialites" frescas que não têm mais o que inventar... 
  As pessoas tornam-se vegetarianas por motivos "sociológicos" ou "espirituais", mas ambos os motivos são descabidos. Sociologicamente, os vegetarianos prejudicam mais o meio ambiente do que os "carnívoros". Primeiramente, o excesso de animais bovinos provocaria maior emissão de gás metano devido a flatulência destes (sim, é verdade, hehehe, eu já pesquisei...). Além do mais, a fabricação de proteína de soja, por exemplo, consome mais energia do que a transformação de carne bovina em hambúrguer. Então, se você acha que tofu é mais "verde" do que um prato de churrasco, você está completamente enganado.
    Sob o ponto de vista espiritual (e esta é a minha seara predileta), ser vegetariano não faz de você uma pessoa mais evoluída como muitos pensam. Somente o AMOR que levamos em nossos corações determina a nossa evolução espiritual. Muitos dizem que a carne vermelha deixa a alma mais "agressiva", o que seria ruim sob o ponto de vista espiritual. Mas isto é um equívoco. 
     É claro que a abstinência carnal, incluindo a rejeição da alimentação carnívora e da relação sexual por um tempo é necessária em meditações mais profundas e momentos de rituais ou retiros espirituais solenes. Porém, todos os grandes mestres esotéricos são unânimes em dizer que o verdadeiro caminho é o caminho do "meio", ou seja, um caminho com um perfeito equilíbrio entre o nosso lado carnal e o nosso lado espiritual. A grande conquista dos verdadeiros sábios passa pela integração entre sombra e luz, Yin & Yang, carne e espírito. Negar a nossa natureza carnal em busca de uma "santidade" impossível, além de hipócrita, é perigoso. 

                              

      

          Além do mais, negar a nossa agressividade, ao invés de levar à paz, só serve para deixar o ser humano ainda mais agressivo. A verdadeira paz passa por uma integração entre o nosso espírito pacífico e o nosso ego agressivo a fim de canalizarmos a "ira" em energia e força para processos criativos e demais "batalhas" da vida. É fácil tornar-se vegetariano depois de atingir a riqueza e o sucesso como muitos desses artistas fazem. Mas vocês já notaram que a maioria das pessoas vitoriosas ou com fortes histórias de superação comem carne? E sabem o porquê? Porque carne é energia e força pura! Precisamos de força e energia para enfrentarmos as duras provas da vida. 
        O próprio Chico Xavier, ao ser indagado sobre a questão da carne, respondeu: "A questão da carne é uma questão antiga... O nosso corpo está acostumado com a absorção das proteínas do reino animal. Então, se nós ainda estamos subordinados aos valores proteicos advindos da carne, nós não devemos entrar em regimes vegetarianos de uma hora para outra... Nesse sentido, precisamos ouvir os médicos e cuidar da nutrição física com harmonia e segurança para não cairmos em desastres orgânicos em nosso campo celular. Muitos ainda precisam da alimentação com base na carne. Em nossa encarnação, nosso espírito é chamado para fazer o bem. Mas, para cumprirmos a missão do espírito, o corpo precisa estar saudável. Cuidem do corpo. Precisamos de bastante saúde e energia para vencermos os obstáculos e fazer o bem.

                              


Tale as Old as Time,
True as it can be...

           
            Esta primeira frase de Chico Xavier me fez lembrar a música da Bela e a Fera: Tale as Old as Time, True as it can be... (Conto antigo como o tempo, verdadeiro como pode ser...). Afinal, matar animais para comer é mais antigo do que o tempo. Desde o tempo das cavernas, muito antes do surgimento da agricultura, o ser humano come carne...
          Eu como carne, em especial a carne de frango (adoro). Admito que meu paladar é "chato" hehehe, e não gosto de saladas e outros tipos de alimentos ou carnes. Portanto, se eu eu retirasse o frango de minha alimentação, eu passaria fome hehehe. Não sou fã de churrasco por questão de paladar, mas amo carne preparada de outra forma... bife à milanesa, bife empanado, bife enroladinho com cenoura... Não abandono a carne. A carne me dá força e energia. Para a mulher, a carne é mais importante ainda devido ao fato de que praticamente "sangramos todo mês" ( e eu tenho cólicas terríveis). Então, uma carne vermelha cairá sempre muito bem... 

                                 


Me sentindo super rock and roll por comer carne...

            

                 E sobre espiritualidade e agressividade... Admito meu lado agressivo! Luto boxe (esporte violento), jogo games politicamente incorretos como GTA (adoro) e Mortal Kombat (amo) hehehe e ouço rock and roll pesado. Sou uma pessoa com ira e sangue quente. E sei que Jesus Cristo me ama muito exatamente desse jeitinho que eu sou. O Senhor me ama tanto quanto você, leitor, ou qualquer um. Ser vegetariano não torna ninguém iluminado ou pacífico. Não traz nenhum "ticket" para o céu. Jesus tinha preferência justamente pelos homens de perfil intempestivo. Tiago e João foram apelidados por nosso Senhor como os "Filhos de Trovão", Boanerges, devido ao caráter impetuoso. Eu me sinto abençoada por todas as tensões em minha alma, pois sei que sou uma "Filha do Trovão" também. 
              Não devemos negar ou suprimir o nosso lado agressivo, mas sim controlar. Transformar o ímpeto agressivo em força iluminada: eis o segredo dos grandes alquimistas. Se você trancar o leão em uma jaula o que acontece? Ele ficará ainda mais agressivo e louco para arrebentar a jaula. E esta é a dinâmica que ocorre com quem tenta ser "santo" ou aniquilar seu lado agressivo sem preparo e sem sabedoria consolidada. O vegetariano pode se tornar ainda mais agressivo pela falta da proteína e pela vontade reprimida de comer carne. Portanto, a melhor maneira de alcançar a paz é justamente extravasando o nosso lado agressivo e dando voz para ele. Parece paradoxal, não é mesmo? Mas é a opção mais sábia esotericamente! 

                                                


             Faça algum esporte e canalize seus impulsos "bélicos" de uma forma saudável para sublimar a pulsão agressiva que vive em todos nós. Domine o seu leão interior como a dama do Arcano XI do Tarô. As pessoas mais iluminadas que eu conheço comem carne vermelha e até tomam bebida alcoólica de vez em quando. 
           Apesar de amar frango (carne branca) hehehe, eu não sou uma grande fã de carne vermelha (não por questões ideológicas, mas devido ao meu paladar chato), não bebo (exceto uma taça de champanhe e pequenas doses de Amarula em copo de chocolate...) e não fumo.                       Acredito que a sua alimentação diferenciada ou vegetariana não traz mérito nem demérito. Também não gosto de festas, as denominadas "baladas", e não me sinto mais iluminada por causa disso. 
           Sei que a iluminação depende única e exclusivamente do AMOR que nós levamos em nosso coração, da caridade que fazemos e do bem que geramos ao nosso redor. O AMOR é o dom supremo (recomendo o livro Dom Supremo). O resto é frescura. 
            Ao invés de se apegar a hábitos politicamente corretos que não levarão a uma purificação de fato, que tal começarmos a trabalhar no primeiro passo de um trabalho social e espiritual qualificado: o AMOR? No plano espiritual, não serão pesados quantos pratos de carne comemos em uma balança, mas sim o nosso coração. Será que o nosso coração é leve e amoroso? Ou será que ele é cheio de mágoas, raivas e escuridão? Desde o antigo Egito, acredita-se que a deusa da justiça, Maat, pesará o nosso coração em uma balança, e ele não poderá ser mais pesado do que uma pena...
              Precisamos de Amor e Sabedoria, pois somente um coração amoroso e uma alma sábia alcançam a purificação e a redenção. Hitler, por exemplo, não fumava, não tomava bebidas alcoólicas e, supostamente, não ingeria carnes. Ele era vegetariano e até criticava Eva Braun pelo uso de maquiagem. E aí? Qual o nível espiritual deste homem, uma das figuras mais cruéis da história da humanidade, responsável pela morte de milhares de pessoas? Abaixo do nível do inferno certamente... O coração dele era mais pesado do que chumbo!
              Tornar-se vegetariano não traz lucidez, amor, paz, fraternidade ou purificação. Amor, paz, fraternidade e purificação nascem da sabedoria e do constante trabalho em lapidar a "pedra bruta" que é a nossa alma. E, para enfrentar esta "pedreira" dos obstáculos da vida, eu vou continuar a comer carne para ter bastante força e empenho nos meus projetos de luz. Vou seguir comendo minha galinha escabelada (hum, esta postagem está me dando fome) e fazendo esforço para comer mais carne vermelha. Quero ter a ferocidade de um tigre aliada à leveza de um pássaro. Uma bravura bem direcionada em prol do bem derrota o mal e faz milagres!
               Vou nutrir bem o meu corpo, o qual precisa estar seguro para as missões espirituais difíceis que vou enfrentar como lutar por justiça e virtude. E, não abrirei mão de meu lado agressivo, pois precisarei bastante do meu "leão interior" para enfrentar de cabeça erguida esta "selva de pedra" da vida repleta de lobos e leões vestindo terno e gravata... Canalizarei minha "agressividade" para a força de vontade e superação. Preciso ser forte para fazer caridade! Preciso ser um pouco "sangue quente" para fazer luz! Afinal, luz não deixa de ser fogo. E fogo é quente...


4) Cabelos loiros



Yes, Brown hair is hot!
Sim, cabelo marrom é quente!



              Sabem qual é a princesa da Disney que eu mais amo na vida? A princesa Bela! E sabem o porquê? Porque, além de ela ser inteligente, sábia e amorosa, ela é uma princesa com cabelos castanhos. Todas as vezes em que eu vou ao cabeleireiro é a mesma coisa: "Não quer pintar o seu cabelo de loiro, Taty? Você tem a pele clara e combinaria muito bem com tons loiros..." Sabem o que eu respondo? "Deus me livre e guarde de ser loira! Eu amo meus cabelos castanhos escuros naturais!" 
                Não sei o porquê dessa mania da brasileira de querer clarear os cabelos para imitar as "gringas". Sabe-se que 62% das brasileiras têm cabelos pintados em uma cor diferente da natural, sendo que mais da metade dos cabelos pintados são loiros. Eu, no entanto, nunca tive vontade de pintar os meus cabelos. Gosto de cultivar a beleza natural e aproveitar o que a natureza me deu. Eu nasci com cabelo castanho e vou morrer de cabelo castanho. Só pintarei meu cabelo quando os fios brancos aparecerem. Aí pintarei o meu cabelo de castanho, obviamente, buscando o tom mais próximo do meu natural. Até o aparecimento de fios brancos, vou conservar os meus cabelos no modo natural. Afinal, tintas desgastam e muito os cabelos.Também não gosto de mechas e luzes, pois parece que o cabelo tem duas cores. 
                Respeito quem pinta o cabelo e quem faz mechas. Tenho amigas que pintaram o cabelo de loiro e ficaram lindas. Tenho uma prima que pinta o cabelo de loiro e é linda (parece a princesa Aurora). Mas eu não abro mão da minha autenticidade e dos meus cabelos castanhos! Esta é um opinião particular. 
               Sinto-me muito bem com os meus cabelos do jeitinho que eles são. Aliás, gosto muito do contraste entre a pele clara e o cabelo escuro. Posso ter nascido com a pele clara, mas isto não significa que estou fadada a pintar de loiro. AMO meu cabelo castanho. Sabe-se, inclusive, que as russas são famosas em sua beleza justamente pelo contraste do cabelo escuro com a pele rosada. 

                                      

                 

                Há quem diga que as loiras fazem mais sucesso entre os homens e chamam mais atenção nas ruas... Eu discordo! Chama atenção a mulher que é segura de si independentemente da cor do cabelo. Quem ama a si mesma e anda com a cabeça erguida chama a atenção! Andar de cabeça erguida e com "ar de nobreza" não é ser metido ou arrogante, mas saber do próprio valor. A diferença entre o metido e o autoconfiante é o AMOR. Mais uma vez, o AMOR é o dom supremo.


                                

               

                    O Autoconfiante tem amor abundante, pois quem ama a si mesmo sabe dar amor melhor aos outros também. O metido, por sua vez, é frio e sem amor. Autoconfiança e amor próprio criam uma energia incrível ao nosso redor, uma espécie de magnetismo irresistível. Defendo a autoconfiança e não a arrogância. E elas são bem diferentes entre si.... Quem não ama a si mesmo jamais atrairá os olhares amorosos dos outros. 
                  *Observação: Modéstia à parte, meu cabelo natural já recebeu inúmeros elogios... 
      
Algumas divas de cabelos castanhos para a gente se inspirar (além de lindas, são mulheres românticas, poéticas, intensas e inteligentes):



Enya! Acho ela linda! As músicas dela são maravilhosas e me inspiram nos momentos de meditação!


Emmy Rossum, a eterna Christine do Musical "O Fantasma da Ópera". Uma mulher linda com uma voz linda!


Anne Hathaway! Linda! Para mim, ela é uma das melhores atrizes de sua geração! Intensa, visceral e escorpiana!



Kitana, melhor lutadora do Mortal Kombat. Diva! Ok, esta foi para descontrair hehehe.



5) Unhas Vermelhas

                            
Blue is the warmest colour...
Azul é a cor mais quente...


   

         Se eu derrubei o mito de que "loiras chamam mais a atenção", também quero derrubar o mito de que "esmalte vermelho é o mais sexy". Eu não me sinto muito bem com unhas pintadas de vermelho. Raramente, eu pinto as minhas unhas de vermelho ao contrário da maioria das mulheres que pinta as unhas desta cor com frequência elevada. Se a tinta loura para cabelos é a favorita dos salões de beleza, sabe-se que o esmalte vermelho também é o mais estimado pelas mulheres. Mas, como eu sou "Do Contra", eu pinto as minhas unhas com esmalte Azul. :) 
         Eu acho vermelho uma cor enjoativa e que "impregna" na unha. Não acredito que vermelho seja a cor mais sexy... Gosto de pintar as minhas unhas com esmaltes coloridos bem diferentes como roxo, azul, lilás, violeta, verde e até mesmo preto. Me sinto mais autêntica e  "rock and roll". E rock and roll é mais sexy na minha opinião... 
           Aliás, sou bem simples nos cuidados com minhas unhas, tendo em vista que as minhas unhas vivem quebrando quando estou escrevendo no teclado. Uma escritora nunca pode ter "frescura" com unhas! Eu tenho obsessão por escrever e as unhas quebram mesmo... Então, elas vivem com esmalte descascando e quebrando hehehe. Mantenho as unhas com a higiene em dia, mas não sou do tipo de mulher que vai à manicure semanalmente. Trato das minhas unhas em minha casa mesmo. De vez em quando, gosto de ir à manicure e passar esmalte prata cintilante, o qual muda de cor em contato com a água hehehe.... 



6) Tatuagem



Branca De Neve versão tatuada
Eu não tenho tatuagens, mas tenho uma pulseira dessa...



    Ok, eu amo Rock, mas isto não significa que eu também gosto de tatuagens. Prefiro o corpo humano com a pele limpa. Acho mais sexy a pele limpa e natural como Deus fez. Não tenho nada contra quem faz tatuagem e até acho charmosa uma tatuagem pequena em algumas pessoas. Mas eu não faria tatuagem em mim. Gosto da minha pele e não teria coragem de fazer qualquer desenho que pudesse ficar em mim eternamente.

   Sabe o que eu acho realmente sexy? Pintinhas... Nossas pintas naturais em alguns lugares do corpo são realmente cheias de charme (as minhas eu não revelarei onde ficam por motivos óbvios...). Além do mais, se antigamente tatuagem era sinônimo de "personalidade diferente" e "rebeldia", hoje em dia ela é tão comum que é só mais um elemento "cool" da moda... 
     Muitos casais apaixonados tatuam os nomes um do outro na pele. Podem reparar que quem faz isso acaba se separando algum tempo depois e se arrependo amargamente da tatuagem. Parece até que a tatuagem dá azar para o amor. Não acho que tatuagem seja uma declaração de amor bonita. Não é nada lúcido e doce fazer isto... Prefiro tatuar o nome do ser amado na minha alma do que na minha pele...
    Não ter tatuagem é muito mais "rock and roll" e "rebelde" de certa forma, pois contraria a moda da maioria das pessoas. Hoje em dia a maioria das pessoas quer se tatuar. E quem já tem tatuagem quer mais... Eu, no entanto, gosto de uma pele lisa. 

Esta postagem me lembrou uma estrofe da minha poesia "Receita de homem escrita por uma canceriana":


É recomendável que o homem tenha a pele limpa,

mas não me incomodaria com uma tatuagem discreta e bonita,
adornando pequenina parte de suas costas macias
ou ressaltando o músculo de um de seus braços.


7) Tênis Casual Feminino da Moda






     Esse tênis é a nova "febre" da moda. Todas as mulheres estão comprando e usando... E quer saber? Eu não vou usar esta moda, porque eu não gostei. Eu não vi graça neste tênis. Não acho que ele seja espetacular. Se é "fashion" usar este tênis com vestido para a cabeça de alguns, eu respeito. Mas também quero que respeitem o meu senso de moda e estilo. O meu estilo é clássico e romântico. Eu sou retrô e me inspiro no passado. 
    Gosto de usar sapatos clássicos... sandálias, rasteiras com pedrarias, sapatos com bico redondo e salto alto. Criei um estilo próprio baseado na minha personalidade e não sigo "ícones" de moda. Não sigo absolutamente ninguém. Não gosto de conselhos de moda, exceto de pessoas que amo e confio como a minha mãe. Sigo apenas o meu bom senso. Gosto de descobrir o meu estilo por mim mesma e sou teimosa. A moda é muito volúvel. Eu prefiro me inspirar no passado. No passado, mora a minha verdadeira fonte de inspiração. Sigo um estilo charmoso e romântico. Sou totalmente livre de padrões ou de elementos ditados pela moda...

  Algumas imagens do mundo retrô para a gente se inspirar:



Cavalheirismo nunca deveria ter saído de moda.
Infelizmente, o feminismo radical atual quer "matar" o cavalheirismo...

#EuSouModaAntiga
Eu sou moda antiga



Para sempre retrô! Não siga as modas atuais, mas reinvente o passado...



 Moda Pin Up: a única moda que eu amo seguir!



Por fim, a principal mensagem da postagem é: Seja você mesmo! Dane-se a moda! Seja autêntico!


Texto escrito por Tatyana Casarino, uma canceriana retrô. 



TAGs:


*Humor;

*Textos da Taty;
*Taty Casarino;
*Filosofando com Taty Casarino
     

4 comentários:

  1. Concordo plenamente com os três primeiros, e quanto à tatuagem. Não sou capaz de opinar sobre o resto, por motivos óbvios, rsrsrs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Mateus! Fico feliz que tenha gostado. Eu vou trazer mais postagens assim. ;) Estou aberta a sugestões. Abraço!

      Excluir
  2. Adorei o tema do post, vamos lá aos itens:
    1- Faço das suas palavras as minhas, respeito quem gosta mas meus ouvidos não ficam bem ouvindo...não tem jeito. Item 2: heeeeeee alguém que também não gosta. Ainda bem que quando eu estava na faculdade e fazia festinhas com o pessoal, isso não tocava nas boates,naquela época era música mais digamos...ao nosso gosto amiga, porque hoje em dia, se caso eu fosse estudante, mas nada me tira de casa para ir num lugar que toque sertanejo universitário!! Item 3: já procurei pesquisar sobre o assunto mas vi que não sou de extremos mas sim do caminho do meio, ou seja, quero respeitar os bixinhos mas sem extremismos. Super concordo, penso da mesma forma >> Eu tenho uma intuição de que a maioria das pessoas vegetarianas aderiram este hábito alimentar mais por vaidade ou moda do que por qualquer ideologia profunda. << Agressividade, quem disse que na dose ideal não pode ser um benefício para nós? Ninguém aqui na Terra é anjo ainda e portanto não teremos ninguém 100% puro de coração, ainda carregamos rancores, revoltas com o mundo atual (e seríamos anormais se não reagíssemos), então revolta na medida certa sim, pode ser bom sim. Cabelos loiros, eu sou suspeita porque já fiz mechas e amava, parei de fazer devido erro no salão (a dita cor vermelha que colocaram ) e eu precisei voltar a cor natural pra o cabelo respirar. Esse erro foi bom pois aprendi a valorizar mais meu natural. Mas ainda tenho vontade sim de clarear, porém é uma ideia bem mais fraca do que antigamente. Mulher linda a Anne Hathaway!! Lindíssima de cor natural. Item 5: não suporto esmalte vermelho!! O máximo e mais próximo que faço é tons mais "vinhos" mas durante o inverno. Vermelho eu acho que parece que desvaloriza a mulher, sim, talvez eu esteja sendo preconceituosa mas acho uma cor que rebaixa a mulher. Mas respeito quem gosta! Tatuagem, eu gosto mas se for pequenas e em partes que tu possa esconder e mostrar quando quiser. Tenho vontade de fazer uma apenas mas que seja algo que tenha um real significado e local bem pensado, mas isso depois de me estabilizar na carreira dos sonhos. Porém braços inteiros pintados acho horrível para homens e mulheres. Pintas...essas são as que mais tenho, quando era criança eu adorava contar as pintas que eu tinha nos braços e pernas, são dezenas!! heeheheh. Tênis estilo robô também não vão me pegar, gosto de saber o que está na moda mas tirar para mim apenas o que me agrada. Ameiiiiiiiiiiiiiiiiiiii essa postagem, entrou para minhas favoritas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Fer! Amei o seu comentário! Gostei sobre o que falou do caminho do meio... exatamente isso que o Esoterismo fala a respeito de evitar extremismo. E, sim, podemos respeitar a natureza e continuarmos nos nutrindo com uma alimentação baseada na proteína. Interessante sobre o fato de que vc já pesquisou sobre assunto, assim podemos trocar informações. Adorei aquela marca de maquiagem que vc mandou o Link do Site uma vez pra mim, uma marca que respeita os animais e a natureza. Sobre músicas, tu tens excelente gosto musical (parecido com o meu inclusive hehehe). Cabelos: Vc fica bem loura, mas sou suspeita em dizer que gostei de te ver com cabelos naturais nas fotos. Tatuagem: Acho até charmosa para algumas pessoas, desde que seja delicada e em regiões discretas do corpo. Adorei o "tênis estilo robô" hehehe, até que enfim encontrei alguém que tb não vê graça nesse sapato. Beijos

      Excluir