O Cantinho de Tatyana Casarino. Aqui você encontrará Textos diversos e Poesias simples com a medida do coração.









Contador Grátis





terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Os 33 Mandamentos dos Poetas Melancólicos





    Olá, pessoal! Hoje eu trago um texto que eu guardava em uma agenda pessoal há muito tempo. Trata-se dos 33 Mandamentos dos Poetas Melancólicos que eu inventei por pura brincadeira. Apesar da minha lista ser bastante pessoal e inspirada em um momento de bom humor, acredito que ela possa ser útil para outros poetas melancólicos ou pessoas de temperamento melancólico. Por incrível que pareça, há elementos de sabedoria nesta lista e ela pode ser um instrumento motivacional de certa forma, razão pela qual eu decidi compartilhar esses "Mandamentos" publicamente aqui no Blog Recanto da Escritora. 
    O número 33 é bastante simbólico (não poderia deixar de ser hehehe). Já que tudo o que eu escrevo tem pano de fundo místico, 33 representa a idade de Cristo. Criei 33 "Mandamentos" de sobrevivência para poetas melancólicos. Que tal conferir?






1) Não alimente a tristeza para que ela não se torne depressão. Deixe a amargura realista de lado e encare a vida com doçura e firmeza.

2) Não se deixe levar por pensamentos tristes e seja fiel a você mesmo e a sua consciência.

3) Não supervalorize o seu talento por ser diferenciado senão você cairá no orgulho. E o orgulho levará à ruína. Encare a sua natureza artística com simplicidade, humildade e espontaneidade. 






4) Não se subestime caso você não seja reconhecido, aprovado ou compreendido. Tenha amor-próprio, autoestima e siga fazendo um trabalho bem feito ainda que ele não seja valorizado. O importante é a liberdade de expressão e de consciência.

5) Jamais experimente drogas para fugir da realidade. Elas não apagarão a sua angústia ou deixarão a vida colorida. Pelo contrário, as drogas apenas trarão uma realidade mais dura e uma vida mais cinza com as dificuldades multiplicadas.

6) Busque o autoconhecimento, a lucidez da consciência, o amadurecimento emocional, a sabedoria interna, o fortalecimento interior para viver melhor.





7) Cultive a temperança, a gentileza e o equilíbrio emocional e comportamental.

8) Encare a vida como uma jornada, uma peregrinação em busca de respostas para os segredos do universo. Encare a realidade com entusiasmo e curiosidade.

9) Busque a sabedoria sempre. Muita inteligência e pouca sabedoria: eis a fórmula da ruína. Não há nada charmoso no gênio atormentado. O gênio sábio é muito mais charmoso, carismático, bondoso, iluminado e perspicaz.Um coração sábio e uma mente inteligente juntos representam uma estrela imbatível. 







10) Atue no mundo de forma que, se todos atuassem como você, a sociedade seria melhor. Seja ético. Estude Kant.

11) Tenha "freios" internos diante dos vícios. Siga bússolas morais próprias.

12) Busque a Deus. Uma visão transcendental da vida é mais animadora e inspiradora.





13) Não tenha preconceitos. Não crie conceitos das pessoas ou rótulos. Resista à tentação de formação de primeiras impressões. Todas as pessoas tem um lado bom e um lado ruim. Seja amigo de todas as pessoas, de todas as cores, de todas as condições físicas e psíquicas e de todas as classes sociais. Trate a todos de forma igualitária e gentil. Apenas se afaste daqueles pessoas cujas "energias" espirituais são densas ou maléficas a você.

14) Evite conflitos desnecessários. Conflitos gastam energia. Pense antes de falar e reflita antes de defender uma causa. Aceite apenas os bons combates.





15) Respeite a liberdade de expressão dos outros e a sua também. 

16) Cultive a discrição e o silêncio. Palavras são energias, guarde as suas energias para momentos oportunos e brilhe em bons discursos. 

17) Jamais ostente a sua vida ou as suas virtudes. Seja humilde de coração e ofereça as glórias a Deus. A solidariedade que você pratica, as moedas que você dá, as moedas que você guarda no cofre e o amor de seu coração pertencem a Deus e não precisam dos olhares alheios. Seja misterioso quanto a sua vida afetiva, social e financeira.





18) Busque dentro de si as respostas para as suas angústias. Nenhuma pessoa, por mais sábia que seja, tem o poder de curar você. Só você pode se curar. Deus ajuda quem se ajuda.

19) Espelhe-se em sábios bondosos e reflita com os maus. Os vícios carregados pelos outros carregam parte de nós. As pessoas que você admira mostram uma parte de você. Aquelas que fazem brotar a sua irritação também. 

20) Jamais compare a sua vida com a de ninguém. Cada jornada é única assim como os digitais dos dedos humanos.





21) Nunca perca a esperança. As decepções passam. A esperança fica. Seja autoconfiante, pois quem semeia um bom trabalho com disciplina e talento colherá sucesso mais cedo ou mais tarde. 

22) Faça da sua vida um espelho perfeito das ideias que você defende para não cair na hipocrisia. Teoria e prática devem ser aliadas e não antagônicas. Use toda a sua inteligência teórica na ordem prática antes de reclamar da realidade. Você vai brilhar!

23) Vista-se bem e tenha uma aparência equilibrada e agradável. Ainda que a essência seja milhares de vezes mais importante do que a aparência, sabe-se que o equilíbrio exterior representa o equilíbrio interior na maiorias das vezes. Encare a vida como um palco e escolha os figurinos do seu personagem.





24) Todos somos personagens e atores mesmo que não consigamos perceber. Escolha um bom personagem e seja autor da própria história.

25) Seja sincero e autêntico. Jamais copie os outros. Nunca minta para si mesmo ou para os outros. Seja sincero e original, pois uma vida somente terá felicidade se for verdadeira.

26) Seja honesto. A desonestidade e o crime sempre levam à ruína.





27) Não se suicide ainda que esteja depressivo. Respire fundo e siga vivendo nem se for por curiosidade. Escrever lindamente e viver tristemente é hipocrisia. Ninguém confiará em poesias românticas, amorosas e repletas de mensagens de esperança e fé escritas por um poeta que acabou cometendo suicídio. Tenha uma vida natural e uma morte natural para ser um verdadeiro exemplo de genialidade, talento e sabedoria poética.

28) Seja higiênico e organizado. Uma vida real organizada e limpa oferece mais oportunidade para a liberdade de pensamento. É um contrassenso escrever obras geniais em ambientes bagunçados e sujos. Que o seu ambiente exterior possa refletir o seu estado interno: límpido, sereno e em ordem. 

29) Concentre-se na vida real! Saiba pagar as suas contas, fazer compras e passear com o cachorro. Nem só de filosofia vive o ser humano. Encontre alegria nas pequenas coisas da vida. A sua vida é a sua maior poesia. Portanto, cuide bem dela!





30) Seja grato. Jamais cometa injustiça ou ingratidão. Melhor sofrer a injustiça do que praticar qualquer ato injusto.

31) Saiba perdoar as pessoas e os acontecimentos passados. A vida é uma grande árvore cujos acontecimentos representam as folhas. Não se concentre nas folhas tristes frequentemente. Veja a sua vida como um todo, ou seja, dê valor à amplidão. Ao invés de dimensionar pequenos aborrecimentos e escrever centenas de poemas melancólicos sobre aquele trauma da infância, dê valor às alegrias da vida e escreva mais sobre os seus sentimentos iluminados, doces e bondosos. Chacoalhe a árvore da vida e deixe cair as folhas das más lembranças. 

32) Equilibre o romantismo e o realismo. Não busque o príncipe encantado ou a princesa ideal, mas saiba amar o homem/a mulher ao seu lado incondicionalmente. Retire o véu das ilusões dos seus olhos, mas também não caia no realismo ácido e na amargura. Saiba equilibrar a doçura dos sonhos e a praticidade da realidade. Canalize o seu talento imaginativo para ter uma realidade feliz ao invés de usar o dom da imaginação para fugir da realidade. Quando você colorir a realidade com a sua potência criativa, você experimentará uma felicidade tão plena que será inacreditável. 





33) Seja otimista e feliz! Os outros somente humilharão você se você permitir. Um coração otimista e feliz sempre será imbatível. Então, depois de conhecer a felicidade, você deixará de ser um "melancólico do tipo depressivo" para ser um "melancólico do tipo artístico". Canalize a sua melancolia na doçura poética. Mas seja muito feliz na realidade! A poesia mais genial que existe é a felicidade!


Texto escrito por Tatyana Casarino. 

*Observação: A maioria das imagens exposta na postagem faz parte do livro "História da Beleza" de Umberto Eco. 



4 comentários:

  1. Excelentes mandamentos! Muitos deles lembram os mandamentos do Livro dos Cinco Anéis do Miyamoto Musashi, em especial o 6, o 8, o 11 e o 14. Assim como boa parte dos samurais de seu tempo, Musashi também se dedicava à poesia e à caligrafia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Fico imensamente feliz que você gostou! Não conhecia este Livro! Adoro aprender coisas novas com você! Vou procurar este Livro! Abraço! ;)

      Excluir
  2. Ameiiiiii!!! E esses mandamentos servem para todos nós!! Estava super inspirada quando escreveu. Essas suas agendas antigas...quantas riquezas ainda guardam?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, amiga linda! Amei a sua visita aqui! Há muitas riquezas e segredos nessas agendas que serão revelados aos poucos por aqui hehehe. Aguarde! Beijos!

      Excluir