O Cantinho de Tatyana Casarino. Aqui você encontrará Textos diversos e Poesias simples com a medida do coração.









Contador Grátis





sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Anjo da Poesia



Anjo da poesia, belas asas de amor!
Em teus olhos, há tanto brilho,
em teu peito, há tanta dor.
Mas, o nosso castigo é divino.

A dor é sempre proporcional ao amor,
e a amargura é do tamanho da doçura.
Só grandes almas têm altos sofrimentos,
pois mergulham em lindos sentimentos.

O preço da plenitude sempre é a angústia,
e o preço da sensibilidade é a incompreensão.
A desilusão só atormenta a alma pura,
e a lágrima só corrói um doce coração.

O sofrimento é próprio do amor
como os espinhos são das rosas.
A lágrima fria surge do ardor
como a poesia nasce da prosa.

A morte é o preço da vida,
e o luto é o preço do amor.
Apenas quem sofre faz poesia,
pois só sente frio quem sente calor.

O amor é para aqueles muito fortes
que, do sol amoroso, suportam queimaduras.
O amor não é só feito de ternuras,
eis que ele contém o inverno da morte.

Há aqueles que evitam amar,
porque têm medo de chorar e sofrer.
Que corações atrofiados eles têm,
pois almas mornas jamais poderão voar.

Pessoas sem graça, mornas, sem empatia
que vivem a invejar a nossa simpatia.
De onde vem o nosso charme e magnatismo?
As almas amorosas brilham ao vencer abismos.

Os vencedores são invictos na superação,
pois vencem as dores das adversidades.
O caminho da glória é o da humilde redenção
de quem aceita a coroa de espinhos da verdade.

O caminho dos sonhos tem pedras
que torturam, desiludem e até matam.
Choram as almas que dançam na festa
onde Dionísio e Hades sorriem ingratos.

Quem evita a dor do sofrimento
jamais conhecerá a glória do sentimento.
Os mornos serão expulsos do paraíso,
onde apenas entrarão os quentes e os frios.

Oxalá fosses frio ou quente,
mas, como és morno, expulsar-te-ei!
Expulsar-te-ei da minha boca,
pois tua covardia é cinza e silente.

Só o amor é corajoso o suficiente
para conhecer a frieza do inverno.
Só o amor pode entrar no paraíso,
pois enfrentou a angústia do inferno.

O amor é o belíssimo anjo da poesia
que sussurra palavras de imensa sabedoria.
Esse anjo sonhador conhece a dura realidade,
eis que poesias são ilusões com lições da verdade.

Poesia escrita por Tatyana Casarino

Esta poesia foi inspirada em um trecho de Apocalipse da Bíblia:

Conheço as tuas obras: não és nem frio nem quente. Oxalá fosses frio ou quente!
Mas, como és morno, nem frio nem quente, vou vomitar-te.


Apocalipse 3:15,16




A principal mensagem que a poesia almeja transmitir é a seguinte:

Nunca tenha medo do sofrimento causado pelo Amor, pois a luz dessa dor transcende a alma. Entretanto, caso você seja uma pessoa morna, você nunca terá a oportunidade de viver com profundidade e verdade a mensagem de Amor que Cristo pregou em seu tempo. Um verdadeiro cristão jamais nega o Amor. Um verdadeiro Cristão é quente ou frio, mas jamais morno. Só quem ama pode colher as rosas da luz. Os espinhos das rosas são um preço leve diante da grande glória do amadurecimento e da redenção. 

Tatyana Casarino
NÃO TENHAM MEDO DOS ESPINHOS DAS ROSAS DE LUZ!!! AMEM SEM MODERAÇÃO!!! DEUS É AMOR!!! O AMOR É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA!!! SEJAM AUTÊNTICOS SEGUIDORES DE CRISTO!!!
NÃO TENHAM MEDO DE AMAR!!!!



Tradução: Eu criaria o universo de novo só para ouvir você dizer que Me ama. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário