O Cantinho de Tatyana Casarino. Aqui você encontrará Textos diversos e Poesias simples com a medida do coração.









Contador Grátis





sábado, 12 de março de 2016

O Canal de Taty Casarino

 
                    

  
     Olá, pessoal. Hoje venho divulgar o meu canal no YouTube. Quem me acompanha há algum tempo sabe que, além do Blog Recanto da Escritora, eu também costumo me expressar através de outro meio de comunicação: o YouTube. Lá eu coloco diversos vídeos com o intuito de divulgar a cultura, expandir o conhecimento e valorizar a poesia. Além de recitar poesias de minha autoria no YouTube, recito poesias de autores que admiro e faço vídeos com temas filosóficos e espirituais.

               


  Confiram os últimos vídeos postados por mim e não se esqueçam de se inscrever no meu canal do YouTube :)

1) Felicidade é
 

Palavras de Tatyana Casarino sobre a Felicidade. As perguntas do vídeo são referentes à TAG "Felicidade é" que Tatyana assistiu no canal de sua amiga Fernanda Rocha.

1. O que você gosta de fazer quando está sozinha(o)?
2. O que você gosta de fazer junto com outras pessoas(amigos, família ou namorado)?
3. Pequenas coisas que te faziam feliz na sua infância
4. Uma coisa que te deixou feliz essa semana
5. Uma comida que te deixa feliz(doce ou salgada)
6. Cite 3 coisas que te deixam muito feliz
7. Complete: Felicidade É..
8. Convide 3 pessoas para responder essa TAG



2) A Pecadora que ungiu os pés de Jesus

  
Trecho da Bíblia na voz de Taty Casarino. Por um mundo com mais Amor e por uma sociedade baseada nos Ensinamentos de Jesus Cristo.


3) Ego: o nosso dragão interno não é tão ruim


  Taty Casarino fala sobre o lado bom do ego e como ele é necessário na nossa jornada espiritual por incrível que possa parecer. O ego bem direcionado e domado pelo Espírito torna-se um aliado na descoberta pela vida cotidiana e pela superação através do amor.

Link do texto do blog citado no vídeo:

A mortalidade como parâmetro da vida e da humildade

http://tatycasarino.blogspot.com.br/2015/09/a-mortalidade-como-parametro-da-vida-e.html

4) Saturno: o grande limitador não é tão ruim

 
   Taty Casarino explica sobre o lado bom de Saturno, conhecido como o planeta da limitação e do obstáculo. Através da superação do desafio que este planeta traz, podemos nos tornar mais sábios e felizes. Sendo assim, esse planeta traz à pessoa uma felicidade mais profunda, visto que houve trabalho e suor na sua busca.

5) O Canal de Taty Casarino


Vídeo que apresenta o conteúdo do canal de Taty Casarino. No canal da Taty, você encontrará:

*Poesias
*Filosofia
*Romantismo
*Amor ao conhecimento
*Músicas
*Mensagens de Inspiração
*Busca pela sabedoria
*Espiritualidade


Gostou do conteúdo? Então, inscreva-se! :)

6) Poema Meus Oito Anos de Casimiro de Abreu


 

Confiram o Poema Meus Oito Anos de Casimiro de Abreu na voz de Taty Casarino.

Confiram abaixo os versos do poema:

Meus Oito Anos

Oh! que saudades que tenho
 Da aurora da minha vida
 Da minha infância querida
 Que os anos não trazem mais!


Que amor, que sonhos, que flores,
 Naquelas tardes fagueiras
 À sombra das bananeiras,
 Debaixo dos laranjais!


Como são belos os dias
 Do despontar da existência!
 Respira a alma inocência
 Como perfumes a flor;


O mar é — lago sereno,
 O céu — um manto azulado,
 O mundo — um sonho dourado,
 A vida — um hino d'amor!


Que auroras, que sol, que vida,
 Que noites de melodia
 Naquela doce alegria,
 Naquele ingênuo folgar!


O céu bordado d'estrelas,
 A terra de aromas cheia,
 As ondas beijando a areia
 E a lua beijando o mar!


Oh! dias da minha infância!
 Oh! meu céu de primavera!
 Que doce a vida não era
 Nessa risonha manhã!


Em vez das mágoas de agora,
 Eu tinha nessas delícias
 De minha mãe as carícias
 E beijos de minha irmã!


Livre filho das montanhas,
 Eu ia bem satisfeito,
 Da camisa aberto o peito,
Pés descalços, braços nus
Correndo pelas campinas
 À roda das cachoeiras,
 Atrás das asas ligeiras
 Das borboletas azuis!


Naqueles tempos ditosos
 Ia colher as pitangas,
 Trepava a tirar as mangas,
 Brincava à beira do mar;


Rezava às Ave-Marias,
 Achava o céu sempre lindo,
 Adormecia sorrindo
 E despertava a cantar!


Oh! que saudades que tenho
 Da aurora da minha vida,
 Da minha infância querida
 Que os anos não trazem mais!


Que amor, que sonhos, que flores,
 Naquelas tardes fagueiras
 À sombra das bananeiras,
 Debaixo dos laranjais!


Casimiro de Abreu

 


Grande Abraço e um dia repleto de poesia e magia para você, leitor! :)

Taty Casarino
 
 
 
 
 
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário