O Cantinho de Tatyana Casarino. Aqui você encontrará Textos diversos e Poesias simples com a medida do coração.









Contador Grátis





domingo, 6 de dezembro de 2015

Oceano Infinito



É lua cheia, doce criança.
Navegando no mar de netuno,
eu descobri a vida, eu vi a morte,
eu mergulhei no todo e floresci.

Nas águas do mar de Afrodite,
eu vi beleza, justiça e equilíbrio.
Então, eu desci até Hades,
bebi as águas de todas as divindades.

Lagostim do mar, conchas na areia,
barulho de sinos, canto de sereia,
o navio das ilusões navega docemente
sobre o mar da verdade oculta.

É como se Deus fosse o oceano
e a vida nada além de uma onda,
onda marítima, rítmica e curta
onde os profanos dançam, surtam e surfam.

Sagrado mesmo é o oceano
profundo, extenso, infinito.
Mergulha, doce criança, mergulha
no Todo, no Absoluto, no Profundo.

Somos barcos rumo à glória,
somos a água da Vitória.
Desde Tales de Mileto, vida é água.
A origem de tudo não veio do nada.

A origem de tudo veio do Todo.
O Todo é um oceano de imensa luz
onde todas as gotas juntas são o infinito,
onde todos os barcos juntos carregam a mesma cruz.

Minha alma abriga o oceano, uma semente da grande flor,
minha alma é criatura do grande e amoroso Criador.
Sou um reflexo do divino, justiça, beleza e amor.
Sou muito mais do que o carnal, sou simplesmente Imortal.

Poesia de Taty Casarino

Nenhum comentário:

Postar um comentário