O Cantinho de Tatyana Casarino. Aqui você encontrará Textos diversos e Poesias simples com a medida do coração.









Contador Grátis





quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Transmutai a dor




A mesma dor que outrora
fazia esta alma gritar
num incandescente escândalo
hoje exprime poemas e cânticos.

O poeta tem uma alma pesada,
gigantesca e profundamente solitária
cujo coração ora é bênção, ora é tortura,
mas dos seus lábios escorre o mais doce mel.

A dor que eu gritava no meio de lágrimas
hoje é o cimento dos meus sussurros doces
traduzidos em poemas, abraços e cores
que tecem a vida de emoções em flores.

Transmutai a dor em versos,
transmutai a angústia em doçuras,
transmutai o abismo em mola propulsora,
transmutai a lágrima em beleza pura.

Poesia de Cathy Lee, heterônimo melancólico de Taty Casarino

2 comentários:

  1. Toda dor uma hr passa, um dia se transforma em outro sentimento...

    ResponderExcluir
  2. É mesmo, Fer. Além dos acontecimentos externos que mudam, nossos sentimentos, ideias, dores e emoções do mundo interno também vivem mudando dentro de nós. :)

    ResponderExcluir