O Cantinho de Tatyana Casarino. Aqui você encontrará Textos diversos e Poesias simples com a medida do coração.









Contador Grátis





segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Espelhos quebrados



Estou debruçado sobre cacos de sonho
e sobre a boneca de procelana que eu pensava ser.
Em nenhum momento, fingi ser Bela,
eu realmente acreditei ser ela,
eu só omiti a minha Fera.

Eu não sou um ícone doce,
eu não sou nenhum arquétipo desenhado,
eu sou uma alma errante
com um coração a sangrar de tão decepado.

Quem és tu?-Indaga o mundo.
Sou várias almas. -Eu respondo.
Mas, o mundo só sabe rir e me julgar
de modo equivocado e apressado.

Ninguém sabe o que se passa dentro de minh'alma,
ninguém sabe o oceano profundo de meu espírito,
ninguém sabe as marés que tive de ultrapassar
para ser a pessoa que sou hoje.

Ninguém sabe sobre o oceano que reside
atrás de meus pensamentos, decisões e atitudes.
Ninguém sabe nada sobre mim...
Julgada, julgada, julgada pelo que sou,
pelo que não sou, pelo que aparento ser.

Não julgue como falsidade,loucura ou excentricidade
aquilo que teus olhos não compreendem.
Seus olhos podem estar equivocados
ao invés de minh'alma estar tão errada.

Quem são os humanos para julgarem uns aos outros?
Atirem as pedras nos próprios pecados
antes de sentir raiva dos erros insanos dos outros.
Só Deus julga com precisão, só Deus é verdadeiramente são.

Eu não sou, nunca fui, nunca serei a Bela,
só sou um ser humano errante
com loucos sonhos a poetar.

Os espelhos se quebram diante dos arquétipos
que não podemos ser ou trabalhar.
Os espelhos se quebram e os cacos ferem a alma
daqueles que não sabem como dançar
a dança da vida, uma corda bamba a angustiar.

Meu espelho se partiu em mil pedaços,
minh'alma se escondeu em algum espaço,
mas eu vou encontrar uma salvação
ao fazer esses versos com meu coração.

No corredor de minh'alma,
todos os espelhos quebram,
e os cacos me ferem
como nunca feriram antes.

Ninguém me feriu,
só eu me feri,
por temer tudo
nessa insegurança fria.

Cahy Lee(Personagem melancólica e fictícia, um dos 4 heterônimos de Tatyana Casarino).





Nenhum comentário:

Postar um comentário