O Cantinho de Tatyana Casarino. Aqui você encontrará Textos diversos e Poesias simples com a medida do coração.









Contador Grátis





sexta-feira, 28 de setembro de 2012

(Re)Nascer








"Não terás medo do terror de noite nem da seta que voa de dia,
Nem da peste que anda na escuridão, nem da mortandade que assola ao meio-dia.
 Mil cairão ao teu lado, e dez mil à tua direita, mas não chegará a ti."

Salmo 91

Você não se lembra da luz,
mas a luz se lembra de você.
Você não enxerga o alívio
além de sua profunda dor,
mas o alívio enxerga você.

A sua alma não gosta da dor,
sorria, porque sua essência é alegre,
as suas lágrimas não são nada
além de gotas da sua alegria
que respingam de saudade
do tempo em que você sorria.

Você não é insano,
a sua insanidade é apenas
a sua revolta diante do caos
que grita pela saudosa lembrança
dos dias lindos de sol.

Não machuque a superfície
se a sua alma já sangra por dentro.
Ao invés da lançada insana,
mutile sua insegurança.

Levante a cabeça e vá ao espelho,
não tema o poder dos seus olhos,
eles serão a bússola doce
cujo norte apontará para longe da escuridão.

Se você conhece o vale da noite
que assombra os inocentes cidadãos,
não tenha medo da escuridão,
seja uma estrela e ilumine o breu.

Jamais diga que não pode fazer
aquilo que permeia os seus sonhos,
mil homens zombarão suas ideias,
dez mil estarão contra você,
mas nada o atingirá,
pois você sabe o valor do legado que deixará.

Perdoe os olhos cegos da ignorância
que não conseguem ver a dimensão do seu ideal.
Não se sinta triste ou inseguro,
no fundo de sua alma, há todas as respostas.

Queime a sua insegurança
e renasça de suas próprias cinzas.
Você sabe onde fica a fogueira
cujo bálsamo divindo curará a sua alma.

Mas, você teme o calor de sua própria luz,
e, por isso, prefere chorar no frio (des)confortável
dessas suas dores sombrias
até o dia em que o fogo de seu espírito
começar a se alastrar de tanto ser contido.
Nesse dia, só haverá duas escolhas:
superar tudo ou ser, por seu próprio fogo, destruído.

Permita que o fogo queime-o por dentro,
as águas doces de sua artística melancolia
não vão sumir ou evaporar-se,
mas terão um sabor ainda mais doce.

Abandone o passado
frio e inseguro.
Nasça, renasça.
renasça, nasça
quente e seguro.

Tatyana Casarino

Poema auto-reflexivo que busca a reconstrução da identidade e o resgate da segurança íntima no combate contra a angústia das almas sensíveis. Espero que, ao curar meus próprios anseios e materializar os sentimentos em versos de poemas, eu possa respingar alívio e esperança nos corações de leitores inseguros e angustiados. :)
O segredo da paz de espírito, em minha opinião, consiste em 3 pilares:
*Autoconhecimento
*Segurança
*Autoestima

Claro, às vezes, é difícil manter o controle. Mas com a construção desses 3 pilares, a reconstrução psicológica se torna mais rápida e eficaz.

Muita paz e luz para todos!!

Para quem quiser se aprofundar no assunto a respeito da autocura, sugiro a leitura de meu texto a respeito de Resiliência:
http://tatycasarino.blogspot.com.br/2012/06/resiliencia.html



2 comentários:

  1. Lindo esse poema Taty (simmm voltei a comentar aqui). Esse poema transmite uma força a todos os que estão envoltos em desânimo e auto piedade.

    ResponderExcluir
  2. Este poema incentiva o leitor a renascer das cinzas! Minha intenção é divulgar alguns caminhos que transcendem a alma por meio de poemas e, desse modo, aliviar os corações angustiados. Eu também já experimentei o desâmino, mas consegui me reerguer. E espero que todos consigam renascer também! Beijoss

    ResponderExcluir