O Cantinho de Tatyana Casarino. Aqui você encontrará Textos diversos e Poesias simples com a medida do coração.









Contador Grátis





terça-feira, 18 de setembro de 2012

Mundana Tentação


Mundana Tentação

Deus, por que eu tenho a sombra
sangrando dentro de minh'alma?
Perdoe-me por almejar tocar o sol,
sendo uma simples mortal.

Seriam os desejos insanos,
impuros e profanos?
Seriam os prazeres da carne
equívocos mundanos?

Por favor, oh! Deus, me salva!
Perdoe essa sombra atroz, Senhor,
perdoe os desejos que não podemos aniquilar.

Nós, no fundo, queremos apenas a sua luz
e a sua doce presença, oh! pai,
perdoe os nossos pensamentos,
e os sombrios sentimentos.

Por que, Deus, eu sinto sede de ilusão?
Seria um dom, presente teu.
ou uma mundana tentação?

Tatyana Casarino

 Esse poema retrata a dualidade humana por abrigar na alma um misto de luz e sombra. Sabe-se que a angústia que os nossos paradoxos nos provocam diante do conflito entre desejo e resignação remete-nos a saudade da luz infinita de Deus como ensina a Cabala.
 O filme "O Fantasma Da ópera" retrata o arquétipo da sombra, da utopia e do desejo personificado através da morada do Fantasma no subterrâneo do Teatro do Paris, o qual era o seu refúgio de magia e ilusão. Às vezes, é preciso atravessarmos o "subterrâneo" de nossas almas a fim de descobrirmos nossas faces mais sombrias, nossos desejos e utopias e iluminarmos os recantos da alma com uma dose de luz. Assim, teremos o equilíbio entre a luz e a sombra.
  Em "The Music Of The Night", o Fantasma apresenta à cantora Christine a sua morada subterrênea longe da luz do sol e repleta de encantos do inconsciente.
    O triângulo amoroso presente na história indica a encruzilhada de Christine, a qual fica dividida entre a luz de Raoul(sol/consciente) e os anseios inconscientes de Fantasma, que a provocam atração e medo. Este deriva do temperamento explosivo e intenso de Fantasma, bem como dos crimes que ele cometera.
  Taty Casarino