O Cantinho de Tatyana Casarino. Aqui você encontrará Textos diversos e Poesias simples com a medida do coração.









Contador Grátis





sábado, 12 de novembro de 2011

Autocontrole





O autocontrole é prejudicado por emoções intensas causadas pela raiva, angústia, culpa, frustração e etc. Quando nos deparamos diante de uma situação frustrante, tendemos a enxergar aquilo sob a nossa perspectiva, o que leva ao sentimento de que sofremos uma injustiça e nos revoltamos com o mundo.


As emoções intensas, muitas vezes, são fruto de uma dimensão dada ao fato. Mas, por que dimensionamos os fatos? Na verdade, nós não "dimensionamos", de próposito, os fatos, nós apenas enxergamos o fato sob a nossa perspectiva. E, é claro, a nossa perspectiva é sempre parcial e isenta de qualquer neutralidade.


Assim, ao ver o fato com a visão exacerbadamente subjetiva, sentimos o sangue quente correr por nossas veias e mergulhamos no caos da emoção, perdendo qualquer razão existente.


Mas, como preservar a razão? Bem, para isso, não é cabível exigir que você se transforme em uma pessoa racional simplesmente de uma hora para outra. Ao contrário, você tem que aceitar a sua natureza passional, compreender o seu caráter emocional e conhecer as situações que mais lhe causam angústia.


No entanto, há situações na vida que exigem o nosso sangue frio. Para tanto, não é possível modificar nossa essência emocional, nosso "sangue quente". Mas, é possível "esfriar nosso sangue", nos acalmarmos com base em pensamentos positivos. A preservação da razão é uma questão de autocontrole, e esse também pode ser conquistado pelas pessoas emocionais.


Um dos sentimentos mais difíceis de controlar é a raiva. Mas, para controlá-la, é preciso compreender a sua essência. A essência da raiva é a revolta. Sentimos raiva, porque sentimos revolta. E por que sentimos revolta? Porque não aceitamos a situação frustrante, a qual gera stress. Então, a chave do autocontrole é a aceitação. E a aceitação está em tudo. Está em aceitar a situação desagradável, aceitar os outros como eles são, aceitar-nos como nós somos, cultivando a autoestima e o autoconhecimento.


Para ter autocontrole:


1)Aceite a situação incômoda. Afinal, quem está na chuva vai se molhar, não é? Quem está vivendo também está sujeito a viver as mais diversas situações.


2) Não tenha raiva da vida por apresentar situações incômodas, pois a vida sempre vale a pena por mais frustrações que existam.


3) Tenha esperança de que é possível obter o autocontrole. Você é o que você acredita. Não se sinta fraco. Você é muito mais forte do que pensa!


4)O número de frustrações nunca pode ultrapassar o número de riquezas emocionais e alegrias construídas. A vida não tem só frustração. Ela tem muita coisa boa também. Pense em tudo de bom que você já viveu e que pode viver ainda.