O Cantinho de Tatyana Casarino. Aqui você encontrará Textos diversos e Poesias simples com a medida do coração.









Contador Grátis





sexta-feira, 17 de novembro de 2017

O que eu aprendi com Saturno na Casa 5?


                             

    Olá, pessoal! Hoje eu vou falar a respeito de um dos meus assuntos prediletos: astrologia. E, para falar de astrologia, eu deixarei o meu relato de aprendizagem sobre Saturno na Casa 5. 
  Ao invés de trazer um texto "técnico" sobre o assunto ou escrever com a visão puramente de astróloga, eu escreverei de maneira simples, intimista, subjetiva e com o olhar de quem carrega este posicionamento no próprio Mapa Astral Natal. Desse modo, quem carrega o mesmo posicionamento pode se identificar melhor e ter a consciência de que é possível sempre transmutar as energias para o bem. 
   Bem, para começo de conversa, a Casa 5 no Mapa Astral é o setor que envolve assunto leoninos (Leão é o quinto signo do zodíaco), tais como: autoestima, amor, romances, filhos, criatividade, lazer e prazer. Mas, esta casa nem sempre estará ocupada pelo signo de leão (a gente chama essa casa de leonina pelos assuntos abordados terem como patrono o signo de leão), pois a regência dela dependerá do ascendente da pessoa. 
    Saber o horário do nascimento é fundamental para ter noção do desenho da roda zodiacal da pessoa. Eu, por exemplo, tenho ascendente nos últimos graus de libra. Sendo assim, minha Casa 1 (personalidade) está ocupada por Libra e escorpião. A Casa 2 está ocupada por Sagitário (o signo que sucede Escorpião) e assim sucessivamente.
    A minha casa 5, por sua vez, está ocupada por Aquário. Sim, eu sou da geração Saturno em Aquário. Digo geração, pois Saturno é um planeta muito lento que ficou durante muitos anos em Aquário. Logo, pouco importa o signo onde Saturno está (muitas pessoas terão este mesmo posicionamento dentro de uma geração), mas sim a Casa onde ele está.
    A Geração Saturno em Aquário traz como karma o enfrentamento da dicotomia entre tradição (saturno) e revolução (aquário). Estamos vendo a queda de muitos paradigmas em nome de uma "progressão" que não está levando em lugar comum e somente traz mais conflitos e preconceitos ao invés de tolerância e igualdade. Por essa razão, cresce o número de jovens conservadores (olha aí o Saturno em Aquário dizendo que há uma forma revolucionária de ser conservador paradoxalmente). Tais jovens ainda vão nos surpreender. 

                    

    

        A Geração Saturno em Aquário é a mesma geração que compartilha outro posicionamento astrológico interessante: Plutão em Escorpião. Quem nasceu no final dos Anos 80 e início dos Anos 90 carrega Plutão em Escorpião. Dizem que a nossa geração é uma geração covarde, filhinha de papai, que não tem coragem de enfrentar o mundo lá fora e, por isso, vive com os pais ainda. Dizem que a nossa geração é sensível demais, magoável e improdutiva. Mas isto não passa de uma difamação desinformada e superficial. 
    Se você enxergar esta geração com olhos mais profundos, verá que ela é a geração que tem tudo para surpreender. É a geração da esperança, da sabedoria e da transformação. É a geração que tem receio de enfrentar o mundo lá fora sim, mas ela não é fraca por isso. Não espere dela pioneiros que, com menos de 30 anos de idade, já tem histórias de sucesso e atos de coragem arrebatadores. Espere dessa geração a chegada de sábios, como eremitas que, após anos dentro do casulo, saem cheios de histórias novas para contar. 
   Esta geração é a geração que melhora com o tempo. Que se casa mais tarde, tem filhos mais tarde e começa a fazer sucesso bem mais tarde. E por quê? Porque o karma de Saturno é saber esperar o tempo certo da colheita. Saturno é o motor a diesel que demora para esquentar, mas surpreende quando esquenta.
    Se eu fosse você, eu não brincaria com uma geração que tem Plutão em Escorpião, meu querido (hehehe). Ela parece boba, mas de boba não tem nada. Como diz minha vó, bobo que se finge de morto para enganar o coveiro é esperto (hehehe). Minha bisavó também dizia: Cuidado com os quietinhos, pois os homens quietos são sempre os mais fogosos. Essa é uma geração que chega quietinha para arrebentar após o longo processo de amadurecimento. Antes de xingar a nossa geração de "sentimentalóide" ou "filhinha de papai", eu pediria que você aguardasse mais uns trinta anos. Sabe esperar até lá? Vamos ver se esta geração é tão fraca quanto dizem.

                   

    

       Futuramente, após algumas décadas, tudo será diferente por causa desta geração. Duvida? Com os seus 40 ou 50 anos, ao invés de pensar em aposentadoria ou diversão, está geração fará um sucesso sábio surpreendente. Estamos vivemos mais, então espere por velhinhos trabalhadores e cheios de energia ao invés dos tradicionais vovô jogando futebol de botão e vovó fazendo crochê. Ao invés de estarmos pensando no fim da linha, seremos senhores que estarão sempre pensando no começo. E isto será eterno até o dia de nossa morte, porque Saturno em Aquário e Plutão em Escorpião representam a geração de eternos (re)começos. 
    Somos mais sensíveis sim, fomos mais protegidos pelos nossos pais e somos privilegiados por não precisarmos trabalhar pesado como os nossos ancestrais pioneiros. Nosso trabalho pesado será outro. E não será no sentido físico, material ou profissional, mas espiritual. Representamos a geração que veio para transmutar energias negativas em positivas. Somos a geração que precisa se interiorizar primeiro antes de enfrentar o mundo lá fora. Sentimos tudo com mais intensidade que as gerações pretéritas, razão pela qual nos magoamos mais facilmente e somos mais retraídos. 
    Nós sentimos mais, porque Deus atribui à geração Plutão em Escorpião e Saturno em Aquário o dever de reconhecer profundamente os sentimentos (desde os mais sombrios até os mais iluminados) e transmutar as energias desses para o bem maior.
     Morar com os pais durante a vida adulta não representa aspectos ruins dessa geração, mas há lindas virtudes nisso também. As gerações pretéritas se desvinculavam muito cedo de seus pais na gana individualista por construir a própria família e a própria vida. 
     A independência era o principal valor das gerações passadas, mas não é a nossa primeira meta. A primeira meta de nossa geração é o autoconhecimento, já que a interiorização leva à independência emocional. Antes de sermos independentes financeiramente ou externamente, buscamos a independência interior. Nossa independência externa conquistada de modo mais tardio demonstra uma geração mais consciente dos laços de família, mais fraterna e mais carinhosa também. 
    Não somos a geração do piloto automático que está em busca de um trabalho puramente mecanizado ou de carreiras tradicionais. Queremos incorporar um sentido às atividades que efetuamos. Estamos aqui em busca de um sentido mais profundo para a vida. E certamente vamos encontrar esse sentido profundo. 
   No meio de uma explosão de futilidades e materialismo apresentada pela mídia através de clipes musicais vulgares e letras sem poesia, ainda teremos um despertar espiritual profundo de que o ser humano precisa se conectar mais com a sua essência (mesmo que seja um despertar duro após uma depressão ou uma crise pessoal). 

            

  

      E, por falar em despertar espiritual duro após crise pessoal ou depressão, nunca se falou tanto em depressão como ultimamente. Muitos fogem do processo lento e doloroso de interiorização pedido tanto por Saturno em Aquário quanto por Plutão em Escorpião e tornam-se pessoa fúteis e inseguras que seguem ídolos da mídia ou ficam depressivas. Muitas pessoas têm medo dos próprios sentimentos e fingem que eles não existem, oprimem o seu mundo emocional e sofrem por trás da aparente "casca" fria e dura. Eu poderia chamar esta geração, com todo respeito, de geração Rivotril (com Plutão em Escorpião e Saturno em Aquário, só poderia dar nisso hehehe). 
    Mas, futuramente, tudo fará um sentido maior. É só não ter medo de mergulhar em si mesmo para se tornar uma pessoa diferenciada, autoconfiante e profunda. Não tenha medo das emoções. Lágrimas sufocadas um dia afogam a pessoa. Não precisamos desprezar as emoções nem supervalorizar cada sentimento. Tudo deve ter equilíbrio. O mundo emocional pede consciência e equilíbrio entre razão e emoção. Vamos aguardar, porque Saturno pede tempo! ;) 

                   



     Feita esta longa introdução a respeito da geração Saturno em Aquário, vou falar a respeito de algo mais individual como Saturno na Casa 5. Eu tenho Saturno em Aquário na Casa 5. O signo onde está saturno aponta uma geração, mas a casa onde está saturno é mais peculiar e aparece nos mapas astrais de alguns indivíduos. Cada pessoa tem saturno numa casa diferente dentro do mapa natal. O Saturno na Casa 5 não se trata de um posicionamento geracional, mas individual. 
      Como eu disse no início do texto, a Casa 5 é a Casa dos seguintes temas: Amor, Criatividade, Lazer e Filhos. Quem tem Saturno, o planeta do Karma, nessa casa sentirá alguma espécie de limitação nesses temas tratados por esta casa astrológica. Isto não significa que as experiências nesses temas serão necessariamente negativas ou que não haverá experiências nesse setor. 
       Saturno significa apenas obstáculos que você enfrentará naquele setor. Os obstáculos estão ali não para atrapalhar a sua vida simplesmente (hehehe), mas para fortalecer o seu amadurecimento e fazer com que você se torne um Mestre naquele setor. 
       Saturno pede mais de você. Ele não é o planeta chato (seu apelido astrológico é chaturno hehehe) que quer estragar prazeres. Ele é apenas um planeta sério que cobrará de você a maestria dos assuntos onde se encontra. Está vendo como ele é bom e não mau? Está vendo como você pode ser um Mestre justamente nos assuntos onde você se considera fraco?

                

       
     Se os assunto daquele setor regido por Saturno no seu Mapa fossem fáceis para você, você jamais buscaria o aperfeiçoamento, certo? Às vezes, precisamos enfrentar desafios (internos e externos) para darmos valor àquela casa astrológica e aos seus assuntos. Como dizia Nietzsche, o que não me mata me fortalece. Saturno representa bem essa máxima de Nietzsche!
     Eu, por exemplo, sou fascinada por assuntos como Psicologia, Astrologia e Espiritualidade justamente por causa dos desafios emocionais e psicológicos que passei e que me obrigaram a buscar caminhos de cura emocional alternativos. 
     Quanto aos assuntos da Casa 5 que me fascinam, amo atividades criativas e adoro me expressar através da escrita de Contos e Poesias. Meus Contos e Poesias retratam meus sentimentos e minhas superações. Os assuntos leoninos são os que mais tomam a minha atenção hehehe. 
     Eu me considero uma pessoa criativa e não enfrento problemas com assuntos leoninos (Leão é o patrono da Casa 5 independente do signo que esteja regendo a casa --- no meu caso Aquário rege a casa). Por essa razão, não julgue um mapa astral olhando só para o Saturno. É importante ver o mapa astral como um todo, observando as demais casas astrológicas e os aspectos que os planetas fazem entre si. Meu mercúrio em Leão lá na Casa 10 me deixa mais "soltinha" na hora de me comunicar ou compartilhar meu conhecimento (hehehe). 

                     

      
        Muito embora eu tenha Saturno na leonina Casa 5, ele faz um aspecto harmônico com a lua em sagitário (sextil) indicando criatividade e até mesmo trabalhos criativos (saturno é dever, trabalho e ordem enquanto a lua é criatividade --- já pensou em unir os dois e se divertir trabalhando?). Saturno nessa casa não representa problemas na criatividade (muito pelo contrário), mas ordem no trabalho criativo. 
       Pode ser que uma pessoa com este posicionamento, saiba unir dever e lazer e trabalhe para divertir outras pessoas (como um músico). Pode ser que a pessoa seja um maestro de música clássica ou um professor de assuntos artísticos. Haverá sempre a figura do professor ou da pessoa séria, mesmo nos assuntos mais "soltinhos" como Artes. Pode ser até mesmo uma pessoa que demora para lançar seus trabalhos criativos (Saturno significa Cronos, o deus do tempo). 
        Eu, por exemplo, há dez anos escrevo poesias e histórias e até hoje não lancei um livro. Por quê? Porque eu estou esperando o momento certo. Sei que a pressa é inimiga da perfeição (lema de Saturno também hehehe). Não quero lançar publicamente o que escrevo de modo precipitado. Eu sempre penso muito bem antes de qualquer coisa. E quem pensa mais e planeja mais costuma fazer mais sucesso também. 
        Dizem que Saturno na Casa 5 traz timidez, problemas com autoestima e melancolia. Mas isto não significa que a pessoa será assim a vida toda. Com o tempo, tudo melhora e a superação faz o mestre (Saturno pede paciência e tempo). Eu confesso que já enfrentei problemas de autoestima e melancolia e, graças à superação deles, hoje eu falo com sabedoria e experiência sobre estes assuntos. Como superei minhas limitações, ajudo outras pessoas a superar limitações parecidas, incentivo a alegria, defendo a esperança e gosto de levantar a autoestima de muita gente. 
        Como eu poderia ajudar os outros se eu não soubesse como funciona o meu próprio psicológico? Saturno pede isso: que sejamos terapeutas, professores, sábios e missionários da luz. Saturno é a nossa missão e aponta o nosso mais profundo dever. Quem me vê hoje autoconfiante não imagina o que tive de passar e as angústias que tive de superar para saber ter confiança em mim mesma. Só eu e Deus sabemos. 

                      

          

             Com Saturno na Casa 5, eu aprendi que amar a si mesmo é a chave da felicidade. Eu aprendi que é preciso saber dar diversão a si mesmo e que dar prazer a si mesmo (em todos os sentidos, não associem a palavra prazer somente ao âmbito sexual) é necessário e não é pecado algum. 
           Com Saturno na Casa 5, eu aprendi que a espontaneidade é o maior tesouro que alguém pode ter. Aprendi também que é inútil tentar ser outra pessoa com medo de desagradar alguns, pois você sempre causará desconforto em certas pessoas independente de quem você seja. Então, é bem mais fácil e sábio ser pura e simplesmente você mesmo. É melhor ser criticado por aquilo que você é do que por aquilo que você não é. É mais fácil ser você mesmo: eis a máxima de Saturno na Casa 5. 
             Com Saturno na Casa 5, eu aprendi que nada mais importa além do Amor e que você não deve ser covarde com medo das críticas que receberá por ser um missionário do Amor. Até Jesus Cristo não conseguiu agradar a todos e foi crucificado por pregar mensagens de amor. Seja apenas você mesmo e expresse mensagens de amor. Saiba amar o próximo como a si mesmo do jeito que Cristo ensinou. 
            Com Saturno na Casa 5, eu aprendi que críticas e conflitos são inevitáveis e que eles aparecerão de forma demasiada quanto mais você fugir deles. Logo, não fuja de conflitos ou críticas. Tenha confiança em você mesmo e saiba que o silêncio, o tempo e a resignação curam toda e qualquer ferida. Eu aprendi que sempre haverá um mal-entendido ou outro e que as injustiças se desfazem com o tempo, pois a verdade e a justiça sempre triunfarão no final -- não se preocupe. Não adianta bancar a justiceira, fazer escândalos e ser precipitada, porque a justiça é apenas a colheita de bons frutos semeados no silêncio e no trabalho. 

                  

          
         Com Saturno na Casa 5, eu aprendi que abomino tudo que é insosso, morno e inexpressivo. Prefiro mostrar a minha personalidade com calor e ser expressiva, ainda que os outros pensem que sou "metida" ou algo do tipo. A humildade é algo que Saturno representa bem, e ela tem mais a ver com a quantidade de amor que levamos no coração do que com a roupa que vestimos. Não é usar sandália franciscana que faz alguém humilde, mas a preocupação em fazer os outros felizes. 
          De salto alto e maquiada, posso ser generosa e muito mais livre do que aqueles que são egoístas e estão de braços cruzados. Com Saturno na Casa 5, eu aprendi que todos aqueles que expressam a si mesmos de verdade incomodam aqueles que estão escondidos por trás de uma falsa personalidade ou que são covardes.
          Com Saturno na Casa 5, eu aprendi que decepções fazem parte da vida e que eu não posso me tornar amarga por isso. É preciso muita força, beleza interior e sabedoria para permanecer com doçura e esperança no coração mesmo após tantas frustrações. Com Saturno na Casa 5, eu aprendi que o perdão faz parte das almas fortes e que é inútil carregar ressentimentos. 
           Com Saturno na Casa 5, eu aprendi que não é pecado ter consciência da própria luz, das próprias virtudes e da própria beleza externa e interna. Isto não lhe tornará orgulhoso, mas ainda mais sábio e consciente. O sol sabe que é iluminado e, por isso mesmo, ele ilumina a todos nós. Egoísta ele seria se escondesse a própria luz. Não nascemos para esconder a nossa luz. Está na Bíblia que somos a luz no mundo e o sal na terra. Logo, entregar-se à escuridão e à covardia insossa não tem o menor sentido. 

                    

          
        Com Saturno na Casa 5, eu aprendi que é preciso ter consciência da própria luz tanto quando da própria sombra. Autoconhecimento é reconhecer as nossas virtudes e os nossos vícios. Humildade não é esconder a luz, mas compartilhar a luz com os outros sem se considerar mais iluminado do que qualquer outra pessoa. Ser humilde é reconhecer a mesma fonte de luz que habita em você dentro do outro. Só descobre a dignidade humana do outro quem tem consciência da própria dignidade. 
           Com Saturno na Casa 5, eu aprendi que a precipitação não leva a qualquer lugar e que, devagarzinho, eu chego onde eu quiser chegar! Eu aprendi que é preciso trabalhar no silêncio e deixar somente a sua vitória fazer barulho.
              E quanto ao Amor? O que eu aprendi com Saturno sobre o Amor? Muitas coisas! Com Saturno na Casa 5, eu aprendi que paixão à primeira vista não existe e que somente o tempo pode construir o amor verdadeiro. Eu aprendi que os homens mais precipitados sairão da minha vida logo após o meu primeiro "Não" e que o meu jeito de mulher "difícil" somente permite a aproximação dos mais valentes e perseverantes. 
              Com Saturno na Casa 5, eu aprendi que é preciso perseverar para buscar um laço sólido de amor numa era tão fútil como a nossa onde raramente há romances verdadeiros e fiéis, mas "ficadas" fúteis e relações sem conteúdo. Eu aprendi que prefiro esperar por um grande amor ao invés de perder o meu tempo com qualquer um só para driblar a solidão como fazem as outras. Eu aprendi que, por incrível que pareça, eu não tenho medo da solidão. Eu gosto da minha própria companhia, eu sou feliz com a minha vida e não preciso de um homem para alegrar os meus dias. 

                      

               
               Com Saturno na Casa 5, eu aprendi a ter humildade no Amor e a não ser ansiosa. Não espero ansiosamente por casar e ter filhos (embora esteja nos meus planos pessoais e eu considere linda a constituição de uma família), pois sei que cada um tem a sua missão e que estará tudo bem se a minha missão aqui na Terra for uma vida mais solitária e sem marido ou filhos. Bastam para mim ter Deus no coração, viver para fazer o bem e compartilhar o meu conhecimento e a cultura com as outras pessoas. Literalmente, eu prefiro estar só a estar mal acompanhada. Só aceitarei alguém que valha a pena do meu lado. 
               Com saturno na Casa 5, eu aprendi a valorizar o tempo ao lado da pessoa amada, pois o tempo é valioso. Apesar de não esperar ansiosamente por alguém, valorizarei cada segundo ao lado da pessoa amada. O homem que for o meu companheiro será afortunado por ter cada minuto preenchido com muito amor. 
             Com Saturno na Casa 5, as limitações no campo amoroso me mostraram o quanto é difícil estar perto de alguém que você ama. Muitas vezes, a pessoa que você ama tem uma doença grave, mora longe de você ou simplesmente não pode passar o tempo dela ao seu lado. Então, fico até chateada quando eu vejo um casal qualquer no restaurante que, ao invés de aproveitar aquele tempo, fica olhando para o celular. 
             Casais que perdem tempo irritam quem teve pouco tempo para amar alguém especial por causa de motivos sérios e por não poder ver a pessoa amada. É irritante ver duas pessoas com saúde e que moram perto uma da outra (elas têm todo o tempo do mundo para aproveitar) perderem o tempo com bobagens, briguinhas bobas, ataques infantis de ciúmes e redes sociais.

                         

              

             Duas pessoas que poderiam fazer carinho uma na hora, trocar carícias, beijos, toques e olhares, mas perdem tempo olhando para o celular. Ao invés de viver a vida real com intensidade e amor, preferem viver a vidinha falsa de "Instagram".Eis os casais que tiram "selfies" de beijos e postam nas redes sociais, mas que na vida real não sabem se amar de verdade. 
              Hoje em dia as pessoas estão tão fúteis que elas preferem mostrar fotos de situações amorosas do que viver situações amorosas de fato, porque provocar a inveja alheia é mais prazeroso do que a ternura do amor real para estas pessoas tolas. 
               É irritante ver gente sendo melosa em redes sociais e propagando fotos da pessoa amada agarradinha com ela na cama ou no sofá (sendo que na vida real nem se amam). É por isso que não acompanho pessoas da mídia. Tudo não passa de mentira. O casal que se ama com intensidade mesmo, amor e tesão (desculpe a palavra mais pesada) nem tem tempo para tirar fotos. 
               Essas pessoas que mostram a vida íntima, partes da casa e vida amorosa sem limites na internet são mais ridículas do que palhaças em circo. A vida não é um circo. Com Saturno na Casa 5, eu aprendi que discrição, mistério e intimidade são joias raras que só as almas valiosas carregam. Na era da exposição, quem preserva a intimidade é rei. Quem acompanha essa gente tola que faz da vida um circo é tolo igualmente. 

                     


            Com Saturno na Casa 5, eu aprendi a valorizar a saúde e as virtudes de quem está do meu lado. Muitas pessoas agradecem a beleza, a inteligência, a prosperidade ou o jeito de ser do companheiro e esquecem de agradecer a saúde e as virtudes dele. Eu vou admirar a forma como o meu amor respira ao dormir ao meu lado, pois sei que muitos se foram e não respiram mais. Vou valorizar cada minuto ao lado dele, pois sei que a cada minuto uma pessoa fica viúva. 

            

            Com Saturno na Casa 5, eu aprendi a valorizar os meus cinco sentidos e a minha locomoção física perfeita, bem como a valorizar os cinco sentidos e a locomoção física do meu amado. Gostarei de ficar admirando os olhos dele, a face e cada centímetro do corpo, pois sei que muitas pessoas não podem enxergar. Gostarei de sentir o perfume dele e ficar horas com o nariz no pescoço dele só para sentir o cheirinho, porque muitas pessoas não podem apreciar um olfato perfeito. Gostarei de trocar beijos e carícias, porque nem todo mundo é capaz de ter paladar e tato sensíveis. Gostarei de ouvir a sua voz em todas as nuances e ela será a mais bela melodia, porque sei que nem todo mundo tem a audição perfeita para ouvir a voz do ser amado. 
            Com Saturno na Casa 5, eu aprendi a valorizar a minha locomoção física perfeita, bem como a do meu amado. Enquanto muitos casais brigam entre si por discordâncias quanto ao lugar do passeio, há casais que simplesmente não podem passear em qualquer lugar por falta de acessibilidade. Há pessoas cadeirantes que fazem sacrifícios imensos para conseguir ir ao teatro ou ir ao cinema. Um simples passeio para casais comuns pode ser uma grande aventura para quem precisa driblar obstáculos físicos. 

                        

          
             Com Saturno na Casa 5, eu aprendi a valorizar cada passeio (por mais simples que ele seja), porque a presença da pessoa amada sempre fará com que tudo seja uma bela aventura. O simples ato de caminhar de mãos dadas em um parque (alguém mais faz isso?) pode ser mais grandioso e especial do que uma suntuosa festa de casamento ou uma viagem chique para Paris. 
           Muitos casais nem sequer podem caminhar juntos por motivos graves, como problemas de saúde ou intolerância social (sabe-se que há casais que sofrem preconceito se forem vistos publicamente juntos, como as pessoas com necessidades especiais e as pessoas homossexuais). Caminhar de mãos dadas é um luxo de poucos e, se eu fosse você, caminharia mais de mãos dadas ao lado de seu companheiro. Ressalta-se que caminhar de mãos dadas e abraçar aumenta a cumplicidade entre parceiros além de liberar ocitocina, o hormônio do amor. 

                        

        
         Com Saturno na Casa 5, eu aprendi que o tempo é valioso quando se trata de amor. E só aprende isso quem já passou por uma limitação na vida amorosa. Quem enfrenta obstáculos no amor sabe que somente o tempo é capaz de fazer um amor florescer com toda a sua beleza e liberdade. Dizem que o tempo e o amor são diferentes. Um é gélido enquanto o outro é quente. Um é sério enquanto o outro é avassalador e descontraído. Um é pesado como um cavalo e o outro é leve como uma borboleta. Mas só quem tem Saturno na Casa 5 sabe que o tempo e o amor andam de mãos dadas, porque um não existe sem o outro. 
          E amar é como dançar balé: a sua aparência transmite a leveza e a doçura de uma bailarina, mas as suas pernas são fortes como as de um cavalo para saltar no tempo certo. Amar é saber a hora de recuar e a hora de saltar. Amar é saber ser resignado e ousado ao mesmo tempo. Dizem que o amor é louco e contraditório, mas nunca existiu nada mais lúcido e sábio do que o amor. E o paradoxo dele só é decifrado por aqueles que amam. 

                      

          
            Em suma, ter Saturno na Casa 5 é viver literalmente uma novela cheia de desafios amorosos, mas com final feliz. O nome dessa novela é até óbvio (e, por coincidência, é o título da atual da novela das 6): Tempo de Amar. Que todos você encontrem o Tempo de Amar, porque Saturno, o rei do tempo representado por um Eremita diversas vezes, traz recompensas para cada dor que ele causou. As recompensam chegam lentas devido aos passos vagarosos do Eremita (que anda pé ante pé e tem só um lampião para iluminar o caminho), mas são mais valiosas do que ouro. Viva o Tempo! Viva o Tempo de Amar! 

Texto escrito por Tatyana Casarino   


Confiram uma Música da Enya que tem tudo a ver com a Postagem:



Quem pode dizer aonde vai a estrada?
Para onde vão os dias?
Só o tempo

E quem pode dizer se o seu amor crescerá
Conforme seu coração escolher?
Só o tempo

Quem pode dizer porque seu coração suspira
Conforme seu amor mente?
Só o tempo

E quem pode dizer porque seu coração chora
Quando seu amor morre?
Só o tempo

Quem pode dizer quando os caminhos se cruzam
Que o amor deve estar
Em seu coração?

E quem pode dizer quando o dia termina
Se a noite guarda todo o seu coração?
Se a noite guarda todo o seu coração

Quem pode dizer se o seu amor crescerá
Conforme seu coração quiser?
Só o tempo

E quem pode dizer aonde vai a estrada?
Para onde vão os dias?
Só o tempo

Quem sabe?
Só o tempo

Quem sabe?

Só o tempo



quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Revelando segredos e textos antigos


                 



     Olá, pessoal! Estive olhando a minha coleção de pequenos cadernos onde escrevo Poesias e achei um no armário muito interessante! Trata-se de uma coletânea de pequenas poesias, pensamentos e reflexões escrita em meados de 2011/2012. Nunca tive coragem de revelar antes, mas estou revelando agora. Sinto-me mais segura para publicar tais mensagens muito embora eu também dê risada dos meus próprios textos antigos, pois há bom humor neles, uma melancolia inocente e uma revolta silenciosa hehehe. Coisas de poetisas adolescentes e jovens hehehe. Vamos lá!




Telefonando para o romantismo

--Alô? Tudo bem, romantismo?
--Mais ou menos.
--O que foi que houve?
--Estou doente.
--Qual doença o senhor tem?
--Depressão.
--Por que ela foi abater logo o senhor que é tão doce e alegre?
--Porque eu ando com a autoestima baixa.
--Mas, o senhor é tão lindo e maravilhoso! O que prejudicou a sua autoestima?
--O fato de ninguém mais fazer questão da minha presença.





Malade de la tête (Doente da Cabeça em francês)

 Onde está o meu amor?
Pelos verdes campos ilustres
onde percorrem as águas.

Sou o fogo criador
que arranca a água do forno
para fervê-la em corações.

Queria ser o gênio,
mas fiquei malade mesmo.
Je suis malade de la tête*,
I am crazy, dad.

Am I Crazy?
Or am I smart?
I don't know!
Je pense que je suis malade...
...malade de la tête.*

Tradução dos trechos:

Eu sou doida da cabeça,
eu sou doida, pai/velho.

Eu sou doida?
Ou eu sou inteligente/esperta?
Eu não sei!
Eu penso que sou doida...
...doida da cabeça.

*Na época eu estudava francês e inglês e misturei as duas línguas para fazer algo divertido hehehe. 





E se eu morrer de tédio?

Podem me enterrar vestida de violeta,
maquiada e com chapéu roxo na cabeça. 
Não quero que ninguém mais chore ou fale,
apenas façam do velório uma alegre boate. 

Podem servir Sprite com Red Bull 
para eu ter asas como o pássaro azul.
Assim, ressuscito em brasas 
como uma fênix brava.

Toquem Debussy e lembrem-se de doçura
ou toquem Nirvana e lembrem-se de revolta.
Eu certamente levei uma vida rock and roll
e serei muito mais que uma simples senhora.




Pensamentos de uma jovem poetisa

Você percebe que chegou no ápice de uma amizade quando os outros até pensam que você é gay de tanto que você ama seu/sua amigo(a).

Só os meninos imaturos e os machistas inseguros se sentem intimidados perante uma mulher inteligente. Os homens fortes e maduros não se intimidas com nada. Ao contrário, estes se alegram perante uma bela mulher inteligente.

Não há monstros nem príncipes encantados. O que existe mesmo é o ser humano -- há homens de carne e osso que nos fazem mal, há os que nos fazem bem e ainda há os que não cativam absolutamente nada.

Não sei "ficar". Ou eu me entrego de corpo e alma ou eu não me entrego. Sou difícil e admito. Não quero namorar qualquer um como as outras fazem só para driblar a solidão. Não quero experiências medíocres. Gosto de minha própria companhia e quero alguém que venha para somar coisas positivas. Eu sou uma pessoa intensa. Só aceitarei um homem ao meu lado por amor. Não critico quem se diverte em balada (lugar que eu não me sinto confortável) e "fica" com homens mesmo sem amor. Essas pessoas estão apenas curtindo a vida ao modo delas, e eu respeito. Só que eu queria que me respeitassem também. Não sou melhor nem pior -- sou apenas diferente. O que é tedioso para mim pode ser divertido para o outro e vice-versa. 




Careta ou esperta?

  Pensam que as mulheres que se resguardam são bobas, caretas e recatadas. Não poderia ser mais errado tal pensamento! Ser esperta para mim não é gastar energia com os homens errados. Quando as pessoas perguntam o motivo de eu não me divertir com os "sapos" enquanto espero o "príncipe encantado", eu responto que não sinto diversão alguma em perder tempo com os "sapos". Também não sou uma boba esperando o príncipe encantado. Espero apenas um homem especial de carne e osso e sei que ele não será perfeito, eis que terá vícios e virtudes como todos. 
   Ser esperta, para mim, não é se entregar para homens quaisquer em troca de prazeres quantitativos e medíocres. Ser esperta, para mim, é esperar o homem certo em troca de uma experiência esplendorosa de amor verdadeiro e um prazer qualitativo e tântrico. Sei muito bem guardar as minhas energias para quem merece.  Derramarei todas as minhas energias de ternura e prazer em um só homem. Sou fiel, enérgica e forte. Espero a mesma fidelidade, energia e força do meu futuro companheiro. Que afortunado será este homem! Receberá jarros cheios de ternura derramados sobre ele!




Clássico & Revolucionário

     Não quero um homem que me dê diamantes ou rubis, mas quero um homem que enxugue as minhas lágrimas com beijos e que extraia sorrisos da minha dor. O amor vale muito mais que ouro. O amor é uma joia em extinção.
    Não busco um homem inteligente, perfeito e muito menos um homem rico. Busco um homem com uma filosofia de vida nobre e ideais tão elevados que chegam a ter viés espiritual. Busco um homem com maturidade espiritual. 
     Não estou em busca do príncipe encantado, mas de um homem diferente, maduro, tradicional, clássico, mas, paradoxalmente, revolucionário. Dizem que amar é olhar na mesma direção do amado. Quero um homem arqueiro que aponta as flechas para o alto, em direção ao céu, onde estou mirando as estrelas. A dificuldade em achar um companheiro hoje reside no fato de que a maioria das pessoas olha para baixo ao invés de erguer a cabeça. Orgulho positivo não é pecado, mas dignidade e nobreza! Ser nobre não é ser um príncipe. Ser nobre é saber mirar as estrelas.
        Que ele seja clássico para beijar a minha mão, abrir o champanhe, arrastar a cadeira para eu sentar e me emprestar o seu casaco quando estiver frio. Mas que ele também seja revolucionário para me mostrar a arte da guerra e saber me defender. Sei ser princesa, mas também sei ser companheira de batalha! Se for francês, melhor ainda! Um francês sabe ser clássico, charmoso e revolucionário. Viva a Revolução Francesa!

        


   Branquelos cabeludos e sem músculos são lindos!

    Sabe-se que as mulheres (98% delas) gostam de homens morenos, altos, musculosos, com cabelo curto ou com um leve topete, que ouvem sertanejo universitário na balada e têm um olhar de malandro. Todavia, eu gosto de branquelos cabeludos, com menos músculos e mais neurônios, que ouvem metal, rock ou grunge em seus iPods sem qualquer balada. Músculos demais não têm a menor graça para mim. Prefiro o homem com o corpo natural e com os traços da natureza. Leves músculos naturalmente desenhados com sutileza são infinitamente mais belos do que os músculos bombados de homem de academia. A pele branquinha sem sol é o maior charme -- indicativo de homem caseiro que não gosta muito de balada nem de pegar sol ou sair de casa (adoro). 
   Branquelos geralmente gostam de ficar em casa lendo, ouvindo rock ou jogando videogame (eis meu tipo de homem). Eu gosto de olhar doce e melancólico e não de olhar de malandro. Quando eu vejo um homem com olhar melancólico, sinto vontade de colocar no colo e fazer carinho. Aquela carinha de carente é o meu ponto fraco! 
    O único problema é que os branquelos geralmente são sombrios e pessimistas segundo o esoterismo e os estudos astrológicos e psicológicos baseados na aparência. As pessoas de temperamento sanguíneo e otimista (os idealistas que miram as estrelas como eu gosto) apresentam bochechas mais coradas. O olhar melancólico pode ser uma gracinha, mas geralmente é opaco, sem brilho e aponta ceticismo. As pessoas com fé geralmente são fogosas e têm brilhos nos olhos como se os olhos fossem dois faróis de Deus. É uma pena que a maioria dos rockeiros seja ateu... Rock and roll é tão charmoso e divino! Se vier um cabeludo de camiseta preta e jeito "meninão" com cara de bravo que esconde um coração carente, eu não resistirei de todo modo. 

Textos e Poesias escritos por Tatyana Casarino 

   















terça-feira, 7 de novembro de 2017

Mensagens de Luz e Motivação


                            


  Olá, pessoal! Hoje eu vou compartilhar algumas mensagens de luz do livro "Pensamentos Diários" da Editora Ave Maria. Trata-se de um livro católico escrito por Alfonso Milagro.

         


A vida é triste se não for vivida com uma esperança. Pois quanto mais bela for essa esperança, mais belo será o viver. Devemos viver, portanto, com a esperança e com a alegria que Deus semeou em nossos corações, por intermédio de seu filho e nosso irmão, Jesus Cristo.

Tenhamos a cada dia: uma lágrima para todas as dores; um sorriso para todas as alegrias; um perdão para todas as ofensas; uma mão, que se estenda a todas as necessidades; um coração que ame todos os homens; uma oração para todas as horas. 

"Somente as pessoas superficiais evitam enfrentar o problema religioso." (Ortega y Gasset). Não seja superficial... nem medroso.

"A paz é possível, na medida em que for possível o amor." (Mon. Pirônio). 
Sem amor, não pode haver paz; mas, com amor, em qualquer circunstância, se pode construir a paz. Não nos queixemos tanto de que não há paz no mundo: basta darmos um pouco mais de amor e estaremos todos mais próximos da paz.



Sem caridade, o amor à verdade converte-se em intolerância. A verdade é sempre nobre e digna. Mas, se a verdade for mesmo verdadeira, quer dizer, verdade pura, deve ser acompanhada e regida pela caridade. Não saia, pois, em defesa da verdade, sem uma profunda e sincera caridade. 

Todos nós buscamos insistentemente a felicidade. Mas nem todos a encontram. Sabe por quê? Porque muitos não se dão conta de que felicidade começa por fé...

Meu coração queima como brasa; meu peito estala, cheio de amor. É que o Senhor vive em minhas veias, em minha mente e em meu coração. 

Num capítulo da Divina Comédia, Dante encontra um grupo de condenados que não portava letreiro designando suas culpas, como os outros. O poeta então perguntou a Virgílio:
--Que fizeram estes?
--Apenas não fizeram o bem. São uns covardes.

Aquele que não pratica o mal não sabe o bem que faz. Mas também aquele que não pratica o bem não sabe o mal que faz. Os pecados de omissão nem sempre são os mais leves, nem os de menor projeção para a vida espiritual de alguém e para o vem de todos. 



Um dos personagens de Emaús, Antônio, rapaz maltratado pela vida, sem fé e sem crença, apresenta-se perseguido ao longo de todo o livro por duas perguntas: Por que estou na terra? Para que sirvo? Você também pode fazer estas perguntas a si mesmo. 

Não se deve condenar o homem que já não crê em Deus, pois é talvez nossa frieza e avareza, nossa mediocridade e materialismo, nossa sensualidade e egoísmo que sufocaram sua fé (Tomás Merton).

Nossos cristãos têm luz, mas não tem calor. Os ateus têm calor, mas não luz. Você já imaginou alguém que possua luz e calor? 

 [Aqui, ao meu ver, ele incentiva os cristão a serem mais ativos, "calorosos" e enérgicos no bom sentido para haver equilíbrio entre resignação e atitude. Já pensou se você tivesse calor para concretizar a sua luz? Luz com calor seria perfeita. Os ateus costumam ser mais "enérgicos" e até revoltados. Seria um convite para o cristão aprender a ter mais energia e para o ateu aprender a transmutar revolta em boa ação na luz. Um pouquinho de revolta e indignação faz até bem e nos dá energia para o bom combate.]

Os olhos não podem ver bem a Deus, a não ser através das lágrimas. É justo que a pureza de Deus só se revele àqueles que são puros de coração.


Ambères (Bélgica) 


Heine, o célebre poeta alemão, ao admirar a antiga catedral gótica de Ambères, exclamou: "Naquele tempo, os homens tinham dogmas, firmes teses de fé. Nós não temos mais do que opiniões. E, com opiniões, não se constroem catedrais!"

O silêncio é, em certas ocasiões, um ato de energia; o sorriso, também. Às vezes, ambos custam muito. É portanto muito louvável calar e sorrir. 

O homem mais poderoso do mundo é aquele que é dono de si mesmo. As mais árduas lutas são travadas por aquele que se empenha em vencer a si mesmo. 

      


Combater-se a si mesmo é a mais difícil das guerras; vencer-se a si mesmo é a mais bela vitória. Um desejo dominado conduz a resultados mais expressivos.

Deve haver sempre um intervalo entre o impulso e a ação, mas sempre conservando em tudo a presença de espírito e a serenidade de coração.

Não há coisa que tranquilize mais o coração do que ter o domínio de si mesmo. É mais fácil conquistar uma província do que dominar uma paixão. O domínio de si mesmo é a melhor preparação para o combate da vida.

             


Suportar uma palavra mais brusca, reprimir um leve consentimento, condescender com a vontade do próximo, desculpar uma indiscrição, sufocar um pequeno desejo: eis aqui uma porção de atos virtuosos, ao alcance de todo mundo, cuja oportunidade para realizá-los nos é apresentada a cada passo.

Não faça de um copo de água uma tempestade. É melhor fazer um copo de água de uma tempestade. Tudo vai depender de como você tomar as coisas e de como souber separá-las. E em sua vida? Há mais tempestades ou mais copos de água. 

 Você já pensou na forma que Deus deu ao homem? Ele o fez com uma parte vertical, o tronco -- cabeça, coração -- e uma parte horizontal, os braços -- ciência e caridade. O vertical o leva a Deus; o horizontal aos outros homens. 




Encontrei um homem de ótimas qualidades, que muito as maldizia. Perguntei-lhe por que fazia isso e ele me respondeu:
--Porque fazem sombra aos outros e isto ninguém me perdoa.
Será verdade?

[Este trecho me remete à Poesia Quando as Virtudes Castigam que eu escrevi para abordar o lado ruim das virtudes. Clique no seguinte link para ler a Poesia: http://tatycasarino.blogspot.com.br/2016/11/quando-as-virtudes-castigam.html]

Há no mundo aqueles que, incapazes de elevar-se um milímetro por si mesmos, tratam de levantar-se sobre as ruínas dos outros. A inveja não é mais do que o ódio à superioridade alheia.

          
Círculo de mulheres amigas 
que se alegram com a felicidade uma das outras. 



  O melhor indício de que alguém possui grandes qualidades e um generoso coração é não ter inveja dos bens e das qualidades dos outros. A inveja costuma querer apagar as luzes para que na escuridão todos pareçam iguais.

O invejoso vinga-se de sua mediocridade atacando a superioridade dos outros. A inveja é cega e só tem olhos para depreciar as virtudes dos outros.

          


Se um escritor pretende ser tão cuidadoso, a ponto de não escrever nada que possa ser criticado, ele nunca escreverá algo que possa ser lido. Se você quiser ajudar os outros, terá de fazer certas coisas que alguns condenam. 

[Durante muito tempo, tive receio de críticas e medo de magoar quem pensa diferente através de minha escrita. Mas, embora eu continue respeitando quem pensa diferente, eu também respeito a mim mesma e sei que tenho o direito de me expressar livremente. Hoje a minha escrita está cada vez mais autêntica, transparente e livre, já que não tenho mais medo de críticas. Procuro ser fiel a mim mesma e me expressar do jeito mais natural possível.]


Mensagens de Alfonso Milagro publicadas e comentadas por Tatyana Casarino